Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Polícia apreende mais de 8 toneladas de carga roubada e prende 3 suspeitos na região de CG

Terça-feira, 21 de julho de 2020

Polícia Civil, por meio do trabalho investigativo da Delegacia Especializada de Crimes Contra o Patrimônio de Campina Grande (Roubos e Furtos) – DRF/CG, prendeu em flagrante na tarde dessa segunda-feira (20), três homens que praticavam os crimes de receptação de carga roubada e associação criminosa.

Em depósito pertencente a um dos suspeitos, na zona rural de Queimadas, a Polícia encontrou mais de 8 toneladas de lubrificantes e outros produtos automotivos, que seriam provenientes de carga roubada na Bahia.

A Polícia denominou a ação de “Operação Crivo”, em referência a um utensílio usado para separar grãos.

Segundo o delegado Diego Beltrão, a DRF/CG já vinha investigando os suspeitos há cerca de três meses, e na manhã de segunda-feira recebeu a informação de que um morador do Sítio Gravatá dos Trigueiros, Zona Rural de Queimadas, teria recebido uma carga de produtos provenientes de crime.

“Os policiais realizaram diligências no sentido de averiguar a procedência das informações, tendo constatado que a carga ilícita que ele tinha consigo seria em consórcio com dois outros homens conhecidos na região e que os produtos seriam da linha de lubrificantes para veículos”, destacou.

A partir dessa informação, as investigações da DRF apontaram para a ocorrência de crimes dessa natureza, tendo constatado que na Bahia, mais especificamente na cidade de Chorrochó, no dia 14 de julho, uma carga de lubrificantes foi tomada por assalto.

“A Polícia manteve contato com a vítima, tendo ela lhe encaminhado os dados da carga subtraída e também fotos dos produtos. As equipes se dirigiram ao sítio no qual um dos suspeitos reside, tendo verificado que num galpão anexo à casa da propriedade havia uma grande quantidade de produtos lubrificantes, constatando-se ser a mesma carga subtraída na Bahia”, constatou.

Segundo o apurado, a carga teria o peso aproximado de 8 toneladas.

“A carga seria negociada a granel pelos envolvidos, fatos constatados a partir de amostras dos produtos nos carros dos suspeitos e das confissões deles. Os suspeitos foram indiciados pelos crimes de receptação qualificada e associação criminosa, que juntos somam penas de até 11 anos de pena privativa de liberdade. De agora em diante, os suspeitos estão à disposição do Poder Judiciário local”, finalizou o delegado Diego Beltrão.

Paraíba Online

Foto reprodução Paraíba Online

    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário