Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquisa aponta que trabalhadores do campo são os mais atingidos por raios


Terça-feira, 12 de maio de 2020

Brasil é o país com maior incidência de raios do mundo.

Pesquisa do Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) mostra que, no Brasil, as fatalidades com descargas elétricas atmosféricas ocorrem predominantemente com pessoas que estão realizando atividades agropecuárias. O levantamento, divulgado hoje (12), utiliza dados dos anos de 2000 até 2019.

O Brasil é o líder em incidência de raios no mundo, com cerca de 77,8 milhões de descargas por ano. O país ocupa a sétima posição mundial quanto ao número de mortes provocadas pelo fenômeno: uma média anual de 110 casos.

Segundo a pesquisa, dentre as principais circunstâncias de fatalidades com raios, os maiores percentuais são os associados a circunstâncias da agropecuária (26%); estar dentro de casa próximo a rede elétrica ou hidráulica (21%); atividades na água ou próximo a praias, rios,  piscinas ou embaixo de árvores (9%); estar em áreas cobertas que protegem da chuva, mas não dos raios (8%); em áreas descampadas (7%); próximo a veículos ou em veículos abertos (6%); em rodovias, estradas ou ruas, sem estar dentro de veículos (4%); próximo a cercas, varal ou similares (4%). Outras causas diversas são responsáveis por 6% da morte.

A pesquisa destaca que não há nenhum registro de fatalidade dentro de veículos fechados, sendo esta circunstância a mais segura para se abrigar durante uma tempestade.

Recomendações

Os raios podem ocorrer pouco antes da chuva começar ou no estágio final da tempestade. A recomendação é buscar abrigo tão logo apareçam nuvens carregadas no céu ou comece a trovejar. Nessa situação, evite colher frutas, abrigar-se ou caminhar perto de árvores; ficar próximo a animais ou andar a cavalo; ficar próximo a cerca de arame; carregar ou ficar próximo a objetos metálicos pontiagudos, como enxadas, pás e facões.

Também não é recomendado ficar próximo a veículos, como tratores, carros ou dentro de carroceria de caminhão; abrigar-se em áreas cobertas, que protegem da chuva, mas não dos raios, como varandas, barracos e celeiros.

Se estiver ao ar livre, evite continuar a praticar esportes ou permanecer no campo; caminhar em áreas descampadas, como terreno baldio, cemitério e canteiro de obra; caminhar ou ficar parado em rodovias, ruas ou estradas; subir em locais altos, como telhados, terraços e montanhas; ficar próximo a varal de metal, antena ou portão de ferro.

Se estiver na praia, rio ou piscinas, evite permanecer dentro da água; caminhar às margens da água na faixa de areia, calçadão, beira de rio ou piscina; permanecer embaixo de guarda-sol, tendas e quiosques; ficar próximo a embarcações atracadas; realizar atividades de pesca navegando em embarcações ou na beira da água.

Dentro de casa, em uma tempestade, evite utilizar equipamentos elétricos ligados à rede elétrica ou ficar perto de tomadas; falar ao telefone com fio ou utilizar celular conectado ao carregador; tomar banho em chuveiro elétrico; ficar próximo a janelas e portas metálicas; e ficar próximo à rede hidráulica (torneiras e canos).

Para estar seguro durante a queda de raios entre em um veículo não conversível e feche as portas e vidros, evitando contato com a lataria; permaneça em moradias ou prédios, mantendo distância das redes elétrica, telefônica e hidráulica, de portas e janelas metálicas; ou ingresse em abrigos subterrâneos, tais como metrôs ou túneis.

Caso esteja em campo aberto, sem a possibilidade de se abrigar em local seguro, afaste-se de qualquer ponto mais alto e de objetos metálicos, mantenha os pés juntos e agache-se até a tempestade passar. Não fique deitado.


Agência Brasil
Foto ilustrativa da internet
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário