Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Campanha de vacinação contra raiva se aproxima de meta de imunização


Sexta feira, 05 de outubro de 2018

Desde que iniciou a Campanha de Vacinação Antirrábica em 27 de agosto, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio da Gerência de Vigilância Ambiental e Zoonoses (GVAZ), imunizou 74.725 animais, sendo 55.753 cães e 18.972 gatos, aproximando-se da meta, que é de 75 mil animais. A campanha acontecerá até o dia 30 de outubro.

Mesmo sendo a primeira vez que a Capital atinge esse quantitativo de animais vacinados durante a campanha de vacinação, o gerente de Vigilância Ambiental e Zoonoses da SMS, Nilton Guedes, lembra que é necessário que os donos de animais os levem para serem imunizados.

"A vacina garante não apenas a proteção do animal, mas também dos seres humanos, sendo uma questão de saúde pública e, assim, a única maneira de manter a doença erradicada", destaca Nilton Guedes.

A SMS continuará vacinando cães e gatos contra a raiva até o dia 30 de outubro, prazo estipulado pelo Ministério da Saúde para o fim da campanha, no posto de vacinação permanente instalado no Centro de Vigilância Ambiental e Zoonoses (CVAZ), das 8h às 17h.

Além do posto permanente, a GVAZ também estará realizando a vacinação na casa de cuidadores com grande quantidade de animais. Esses cuidadores devem ligar para a Gerência informando a quantidade de animais a serem vacinados para que a vacina seja agendada.

Raiva animal – A raiva animal é uma doença causada por um vírus. Ela ataca diversos animais, e também o homem. Quase 100% das pessoas que adquirem a doença chegam ao óbito. O cão, o gato e o morcego são os principais transmissores da raiva em áreas urbanas.

O animal raivoso apresenta mudança de comportamento, para de comer, esconde-se em locais mais escuros, tenta beber água sem conseguir engolir, procura fugir de onde está preso e morde tudo o que vê pela frente (objetos, animais e pessoas).

Quando uma pessoa é agredida por um animal, a exemplo do cão, gato, morcego ou sagüi, a recomendação é não matar o animal e pedir orientação ao Centro de Vigilância Ambiental e Zoonoses (Cvaz) de João Pessoa, por meio dos telefones: 3218-9357 ou 3214-3459. O centro está localizado na Avenida Walfredo Macêdo Brandão, nº 100, Jardim Cidade Universitária.

Paraíba
Foto reprodução Paraíba

Veja mais notícias no www.saovicenteagora.com.br curta o Facebook AQUI siga o Twitter AQUI o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias do dia. Você também pode falar com a redação através do WhatsApp (83) 9 8105 2934
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário