Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Localizada pelos Bombeiros 2ª vítima de desabamento de prédio em SP


Terça feira, 08 de maio de 2018

O Corpo de Bombeiros de São Paulo anunciou nesta terça-feira que encontrou o corpo de uma segunda vítima do desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida, após oito dias de buscas. A estrutura ruiu na madrugada de 1º de maio após um incêndio. O corpo seria de uma criança e tinha partes carbonizadas.

A vítima foi encontrada em meio aos escombros do prédio, no Largo do Paissandu, e no foco de um vazamento de gás. Imagens publicadas pelos bombeiros no Twitter mostram o trabalho de agentes para resgatar o corpo, ainda não identificado.

Durante toda a noite a equipe de busca e resgate trabalhou intensamente na remoção dos escombros, depois que cães farejadores se sentiram incomodados na área, que fica na parte da frente do edifício. Segundo o capitão Marcos Palumbo, porta-voz do Corpo de Bombeiros, a remoção foi feita de forma selecionada e com cuidado e, nesta manhã, a escavação está sendo feita manualmente.

Também nesta terça-feira, o órgão havia confirmado que o número de desaparecidos na tragédia subiu para oito. Francisco Lemos Dantas, de 56 anos, foi dado como sumido pela ex-cunhada. Ele morava no 8º andar do edifício.

Não está descartada a possibilidade de que sejam encontradas outras vítimas. Entre os oito oficialmente desaparecidos, dois são crianças - os gêmeos Wendel e Werner, filhos de Selma Almeida da Silva, 38. O ex-marido de Selma foi o primeiro a buscar pela família.

Os bombeiros já haviam encontrado, na sexta-feira, os restos mortais de Ricardo Oliveira Galvão Pinheiro, de 39 anos, o homem que estava prestes a ser resgatado quando o prédio desabou. A identificação foi feita pelas impressões digitais da vítima.

De acordo com os bombeiros, as escavações atingiram a oitava laje do edifício Wilton Paes de Almeida, justamente onde morava a família de Selma. A partir deste local, segundo o bombeiro Guilherme Derrite, passaram a ser localizadas roupas e utensílios domésticos, apontando que os trabalhos chegaram então a parte habitada do edifício.

Três laudos da Prefeitura de São Paulo, emitidos entre 2016 e 2017, atestaram que não havia risco de desabamento no edifício Wilton Paes de Almeida, que ruiu na madrugada do feriado do dia 1° de Maio após um incêndio, no centro de São Paulo. Os documentos foram obtidos pelo Jornal Hoje, da TV Globo, e revelaram também que o governo federal, proprietário do imóvel, alegou crise financeira para não fazer a desocupação do imóvel.

O engenheiro Álvaro de Godoy Filho, que assinou os laudos da prefeitura dizendo que o edifício não tinha problemas estruturais, será intimado a prestar depoimento nos próximos dias. No último relatório, de novembro de 2017, o engenheiro concluiu que não foram verificadas "anomalias que impliquem em risco de desabamento”.


Extra Online
Foto reprodução Extra Online

Veja mais notícias no www.saovicenteagora.com.br curta o Facebook AQUI siga o Twitter AQUI o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias do dia. Você também pode falar com a redação através do WhatsApp (83) 9 8105 2934


    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário