Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Análise aponta que água de poço artesiano usado pela população de Seridó apresenta contaminação

  
Quinta feira, 04 de janeiro de 2018

Após queixa da população de Seridó, distante 9 km de São Vicente, de que pessoas estavam apresentando vômito e diarreia com frequência ao consumirem a água de um poço artesiano que fica ao lado da Igreja Assembleia de Deus, o portal São Vicente Agora recolheu amostras da água e enviou para análise.

Duas amostras foram colhidas com técnica asséptica, em coletores estéreis, acondicionadas e transportadas em recipiente térmico com gelo, até um laboratório de análises em Campina Grande, no Agreste paraibano, onde foram analisadas pelo professor e Biomédico Roberto Carlos Júnior, especialista em Microbiologia Clínica e em Gestão de Saúde e Meio Ambiente.

Segundo o biomédico, foi feita uma análise para verificar se havia presença de microrganismos patogênicos (que causam danos à saúde) na água do poço. A análise mostrou grande quantidade de microrganismos com características semelhantes às apresentadas por bactérias fecais e fungos.

Em análise mais específica foi constatada a presença da bactéria Escherichia coli, uma bactéria do grupo dos coliformes fecais e principal agente causador de doenças de veiculação hídrica (transmitida por água contaminada) e enteroinfecções (infecções intestinais), especialmente em crianças e idosos.

O biomédico afirmou que o índice de coliformes fecais presente na água está muito acima do limite aceitável estipulado pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), o que indica que o poço pode estar sendo contaminado por esgotos e fezes humanas e/ou de animais.

Roberto Carlos Júnior disse que, por conta da presença da bactéria na água, a população que dela consumir pode ter sintomas como diarreia, dor abdominal e vômitos, fato que foi confirmado pelos populares que conversaram com nossa reportagem.

O professor alertou que as pessoas que não receberem tratamento médico podem evoluir para um quadro de desidratação e desmaio. Ele afirmou que os fungos encontrados nas amostras analisadas podem causar o aparecimento de doenças na pele (micoses), como por exemplo, coceiras, doenças nas unhas e o chamado pé de atleta (frieira).

Ainda de acordo com o especialista, a falta de tratamento desta água pode provocar desde um surto a uma epidemia, caso a população continue fazendo uso ou consumindo a mesma, e sugeriu uma medida drástica e urgente por parte do poder público.

De acordo com o biomédico, o poço deve ser interditado pelas autoridades até que se faça o tratamento adequado da água, pois apenas filtrá-la ou fervê-la são formas paliativas, mas não resolverá o problema, tendo em vista que Escherichia coli é uma bactéria termotolerante, ou seja, resistente a temperaturas elevadas.


Foto: São Vicente Agora

Veja mais notícias no www.saovicenteagora.com.br curta o Facebook AQUI siga o Twitter AQUI o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias do dia. Você também pode falar com a redação através do WhatsApp (83) 9 9347 4768


    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário