Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Prefeito paraibano é preso suspeito de corrupção e vereadores analisam cassação; veja o vídeo


O prefeito de Bayeux, Berg Lima (Podemos), foi preso nesta quarta-feira (5), suspeito de cometer suposta corrupção ativa. O gestor estaria extorquindo fornecedores, cobrando metade do dinheiro que a prefeitura devia a eles, referente à gestão passada, para então liberar os pagamentos. A prisão aconteceu por meio da operação realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) e pela Polícia Civil.

O prefeito foi levado ao Instituto de Polícia Científica (IPC), no bairro do Cristo, em João Pessoa, para realização de exame de corpo de delito e logo depois foi encaminhado ao Gaeco para prestar informações aos promotores. A prisão foi feita pelo titular da Delegacia de Defraudações, Lucas Sá.

No Gaeco, o CORREIO tentou ouvir o prefeito sobre o episódio, mas ele não quis se pronunciar, dizendo apenas 'estar tranquilo'.

Com 31 anos, Gutemberg de Lima Davi disputou as eleições municipais em Bayeux, na Grande João Pessoa, sendo eleito prefeito. Essa é a primeira vez que Berg exerce um mandato e também a primeira vez na história da Paraíba que um prefeito é preso em flagrante.

Cassação

O presidente da Câmara Municipal de Bayeux, Mauri Batista, deve convocar uma sessão extraordinária para tratar sobre um possível afastamento do prefeito. A sessão será em caráter extraordinário porque a Casa está em recesso parlamentar.

De acordo com o procurador da Câmara, Aércio Farias, as providências estão sendo adotadas para a realização da sessão. "Estamos tomando conhecimento das denúncias para informar aos vereadores. Diante das explicações da Justiça e do prefeito, os parlamentares tomarão uma decisão", disse.





Correio da Paraíba
Fotos reprodução  Correio da Paraíba



Veja mais notícias no www.saovicenteagora.com.br curta o Facebook AQUI siga o Twitter AQUI o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias do dia. Você também pode falar com a redação através do WhatsApp (83) 9 9347 4768

    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário