Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Motoristas fazem protestos contra aumento no preço da gasolina em posto de Campina Grande


Motoristas flagraram frentista repetindo notas fiscais e Procon municipal foi acionado.


Um protesto contra o aumento nos preços dos combustíveis acabou em confusão na tarde desta terça-feira (27), em Campina Grande, no Agreste paraibano. Motoristas realizaram uma carreata com buzinaço pelo Centro da cidade e seguiram para um posto de combustíveis no bairro da Liberdade para abastecerem apenas R$ 0,50 em forma de protesto. Os motoristas exigiram cupom fiscal por cada compra e descobriram que um funcionário do posto estava repetindo as notas fiscais para agilizar o atendimento.

O Procon Municipal de Campina Grande foi acionado para tentar resolver a confusão. Ao chegar no local, o órgão constatou a irregularidade e o proprietário do posto teve que emitir as notas fiscais que estavam sendo sonegadas. Segundo o sindicato da categoria, em Campina Grande, o preço médio da gasolina é de R$ 3,96. Já para o etanol e o diesel, o valor médio cobrado é de R$ 3,15.

"Chegamos no posto após uma denúncia feita por telefone. Realmente aconteceu um possível erro de um funcionário, mas fizemos o dono emitir todos cupons que estavam faltando. Orientamos o proprietário e, se voltar a ocorrer, vamos tomar as medidas necessárias", revelou o coordenador do Procon, Rivaldo Rodrigues.

Na visita, o Procon também fez um teste de qualidade do combustível e, segundo o coordenador do Procon, tudo estava dentro da lei e foi constatado que o combustível era de qualidade. Para o dono do posto, Jackson Maciel, tudo que aconteceu foi um acidente. Porém, ele ainda vai procurar saber qual foi o funcionário responsável para orientá-lo a não fazer mais isso.

“Foi solicitada a qualidade do combustível e mostrado que estava tudo correto. Agora eu estou chegando aqui e estou achando que um dos funcionários pegou uma nota fiscal e saiu repetido para agilizar o atendimento. O funcionário que fez isso, nós vamos ter que identificar para ele se justificar”, disse o dono.

O organizador do protesto, Eduardo Brandão, lamentou essa situação e disse que ela prejudicou o protesto que estava sendo realizado. “Não existe o que estão fazendo aqui em Campina Grande, isso é um desrespeito com toda a população. Além do preço do combustível, agora isso das notas fiscais. Temos que protestar mesmo, essa é a única maneira que temos para tentar diminuir esse valor”, disse ele.


G1 PB
Foto reprodução G1 PB

Veja mais notícias no www.saovicenteagora.com.br curta o Facebook AQUI siga o Twitter AQUI o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias do dia. Você também pode falar com a redação através do WhatsApp (83) 9 9347 4768


    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário