Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

“Se nada der certo”: Escola é acusada de descriminar profissões “sem diploma”


Um recreio temático em Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, alcançou repercussão nas redes sociais neste final de semana. A IENH (Instituição Evangélica de Novo Hamburgo), no Rio Grande do Sul, promoveu um evento para formandos do 'terceirão' com o tema “Se nada der certo”.

A ideia, segundo a própria escola, era tornar a possibilidade de não passar no vestibular mais “tranquila” para os estudantes.

O resultado foram vários alunos “fantasiados” de atendentes de loja, faxineiras, churrasqueiros, hippies e vendedores ambulantes.

Uma página com as fotos do evento atraiu muitas críticas, que afirmam que os alunos estavam debochando de profissões que normalmente não exigem diploma universitário.

Em uma das críticas, por exemplo, a escola foi acusada de distorcer o sentido da educação: “Se nada der certo? Já deu tudo errado! Uma instituição que permite uma atividade que ridiculariza pessoas e sua forma de ganhar a vida falhou terrivelmente. O processo educativo não consiste apenas em fazer do aluno um robô técnico capaz de realizar uma tarefa”, diz o comentário.  Saiba mais: 6 atitudes para que seu filho se torne um adulto consciente

A IENH se defendeu em nota, afirmando que “em momento algum teve a intenção de discriminar determinadas profissões, até porque muitas delas fazem parte do próprio quadro administrativo e são essenciais para o bom funcionamento da Instituição”.

Veja a íntegra da nota:


NOTA DE ESCLARECIMENTO


A Instituição Evangélica de Novo Hamburgo – IENH vem a público, por meio desta nota, esclarecer a sua posição em virtude da atividade “Se nada der certo”, realizada no dia 17 de maio de 2017, pelos alunos da 3ª série do Ensino Médio e publicada no site Bombô (bombors.com.br).

A IENH é uma instituição de ensino com 185 anos de tradição em Novo Hamburgo e no decorrer da sua história sempre prezou pela formação pautada em valores. Com professores e funcionários comprometidos com a educação, já formou inúmeros profissionais que atuam nas mais diversas áreas do mercado de trabalho.

A IENH, bem como os seus estudantes, através da referida atividade, em momento algum teve a intenção de discriminar determinadas profissões, até porque muitas delas fazem parte do próprio quadro administrativo e são essenciais para o bom funcionamento da Instituição.

A atividade “Se nada der certo” faz parte do projeto Dia D, prática comum nas escolas da região e grande Porto Alegre, que tem como objetivo promover momentos de integração e descontração entre os formandos do Ensino Médio, tendo em vista o encerramento da etapa que culmina com a busca da aprovação no vestibular e ingresso no ensino superior.
O objetivo principal dessa atividade foi trabalhar o cenário de NÃO APROVAÇÃO NO VESTIBULAR, de forma alguma foi fazer referência ao “não dar certo na vida”.

Atividades como essa auxiliam na sensibilização dos alunos quanto a conscientização da importância de pensar alternativas no caso de não sucesso no vestibular e também a lidar melhor com essa fase.

Dessa forma, a IENH pede desculpas pelo mal entendido com a concepção e realização da atividade que não teve o objetivo de discriminação enfatizado nas redes sociais. Também destacamos que todas as colocações e situações oriundas certamente serão temas de discussão e aprendizado em sala de aula.

Equipe Diretiva e Pedagógica da IENH.


Correio do Estado
Foto reprodução Correio do Estado


Veja mais notícias no www.saovicenteagora.com.br curta o Facebook AQUI siga o Twitter AQUI o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias do dia. Você também pode falar com a redação através do WhatsApp (83) 9 9347 4768

    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário