Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

PRF prende homem em CG após tentativa de aplicar o 'golpe do seguro'

 

Como o proprietário e acusado estava nas dependências da unidade da Polícia Civil, lá mesmo ele permaneceu na condição de preso.

Um homem foi preso Polícia Rodoviária Federal (PRF) tentando dar o conhecido 'golpe do seguro', em Campina Grande, nessa quarta-feira (12). O flagrante foi registrado durante uma fiscalização no quilômetro 149 da BR 230, quando o suspeito abandonou um Voyage de cor preta no acostamento da BR e, em seguida, prestou queixa de roubo.

Segundo a PRF,  os agentes presenciaram o momento em que um carro Voyage de cor preta transitava pelo acostamento, faz manobras bruscas e estacionou no acostamento. O homem desembarcou e começou a caminhar em direção aos policiais. Quando ele estava passando pela equipe, foi indagado do porquê ter estacionado o carro ali, já que não era permitido. Ele respondeu que o motorista era o irmão dele e que se encontrava dentro do veículo.

Os agentes foram até o Voyage e não encontraram ninguém em seu interior. Dentro dele foram encontradas uma carteira de motorista (CNH), o documento do carro e um crachá de uma empresa de nome Investlar. Todos em nome da mesma pessoa. A foto do crachá era daquele mesmo homem que os policiais abordaram antes; o que levou os policiais a constatarem que aquele era o proprietário. Como o carro estava estacionado no acostamento, logo foi providenciado um caminhão guincho para retirá-lo de lá. Uma multa foi extraída pela infração.

'golpe do seguro' – Mas antes mesmo do carro ser removido os agentes receberam uma informação de que um veículo acabara de ser roubado com as mesmas características do Voyage; inclusive a placa- caracterizando o 'golpe do seguro'.

Assim que os policiais rodoviários federais ouviram a mensagem referente ao roubo, ligaram para a Delegacia da Polícia Civil para saber se o proprietário ainda estava lá prestando a queixa. Fato confirmado, os PRFs se dirigiram pra lá, levando o carro “roubado”. Logo que entraram na delegacia avistaram o mesmo homem que havia abandonado o Voyage. O fato é que o indivíduo tinha como objetivo dar o conhecido 'golpe do seguro', que é quando o proprietário se desfaz do veículo e, em seguida, registra uma falsa comunicação de crime com o objetivo de receber o prêmio da seguradora. Essa prática de forjar o roubo do próprio carro é feita por alguns donos quando os mesmos encontram dificuldades em vendê-lo.

Estelionato - Como o proprietário e acusado estava nas dependências da unidade da Polícia Civil, lá mesmo ele permaneceu na condição de preso. Além de responder pela contravenção de falsa comunicação de crime, que pode render-lhe uma pena de uma a seis meses de reclusão, o suspeito poderá ser indiciado pelo crime de estelionato, que tem pena prevista de reclusão que varia de um a cinco anos.


Clique PB
Foto reprodução Clique PB


Veja mais notícias no www.saovicenteagora.com.br curta o Facebook AQUI siga o Twitter AQUI o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias do dia. Você também pode falar com a redação através do WhatsApp (83) 9 9347 476

    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário