Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ionização atmosférica: Empresa pretende usar tecnologia para fazer chover na PB

Resultado de imagem para Ionização atmosférica: Empresa pretende usar tecnologia para fazer chover na PB 
Paraíba Online
Foto ilustrativa da internet


Em evento promovido nesta quinta-feira (09) na Federação das Indústrias, que discutiu estratégias de convivência com a seca,  pesquisadores de uma empresa, detentora de uma tecnologia de ionização, apresentaram alternativas de fazer chover na Paraíba.

Em entrevista, o representante da empresa, Cássio Clemente, explicou como fazer chuva através de ferramentas tecnológicas.

Ele disse que é possível, através de descargas elétricas na atmosfera, criar nuvens chuvosas que resolveria o problema da seca no Estado.

Ionização atmosférica é uma tecnologia que foi desenvolvida em Israel, que busca a gestão adequada do tempo do clima e conseguimos, através de descargas elétricas na atmosfera, criar chuva, dissipar nevoeiros , diluir poluição e diminuir tornados e furações. Acredito que podemos trazer resultados em curtos espaços de tempo. Teríamos que instalar estações espalhadas pelo Estado, para aproveitar a corrente da Amazônia, da patagônia e as do litoral, criando um ambiente adequado no Cariri – explicou.

Waltemilton Cartaxo , representante da Empreba, que esteve no evento, comentou a importância de adotar tecnologias para conviver com os anos de estiagem.

A Embrapa tem que estar perto das tecnologias. As águas do São Francisco são extremamente importantes. Os anos de seca chegaram e nós estamos juntando as forças para testar essa tecnologia – contou.

O secretário da Agropecuária e Pesca do estado da Paraíba, Rômulo Montenegro, também ressaltou a pertinência de discutir o tema e de trazer tecnologias para a gestão das águas.

 – É sabido que a seca é um fenômeno que não se extingue. Discutir tecnologias de convivências com a seca são fundamentais para que se supere os obstáculos. Temos que ter, enquanto estado, formuladores de políticas públicas para a agropecuária.  Aproximar-se de tecnologias é um alento, pois, hoje, não temos água sequer para as pessoas beberem, que dirá para a agropecuária – frisou.

As declarações repercutiram na Rádio Campina FM.


Veja mais notícias no www.saovicenteagora.com.br curta o Facebook AQUI siga o Twitter AQUI o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias do dia. Você também pode falar com a redação através do WhatsApp (83) 9 9347- 4768



    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário