Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Com investidor secreto filme sobre a Lava Jato está orçado em R$ 15 milhões

Tambaú 247
Foto reprodução Tambaú 247


Com previsão de estréia para julho de 2017, dirigido por  Marcelo Antunez, o filme sobre o esquema da Lava Jato, conta com armas, uniformes, carros, helicóptero e avião cedidos pela Polícia Federal. O filme vai levar aos cinemas de forma "muito imparcial" a história da Lava Jato. O ponto de vista será -finja surpresa- de policiais federais.

A empresa que banca o filme "Lava Jato, a lei é para todos" não terá sua identidade revelada.

Mais entretenimento, menos panfleto político. Essa é a fórmula do diretor Marcelo para remontar os primeiros anos da operação que pôs meia Brasília e parte do PIB nacional de cabelos, implantes e perucas em pé.

Porém ao adotar a ótica dos investigadores, ele arrisca se indispor com metade deste "Fla-Flu incrível que o caso criou no país", reconhece.

O filme abordará os primórdios da investigação e terminará com a ida compulsória de Lula para prestar depoimento na PF, quatro meses antes de virar réu da Lava Jato. Ou seja, deixará de fora a queda de grandes empreiteiros e de caciques de outros partidos que não o PT.

Se a lei é para todos, como prega o título, será preciso aguardar cenas dos próximos capítulos para ver a casa cair de vez. Segundo o produtor Tomislav Blazic, o plano é fechar uma trilogia sobre a Lava Jato, obra em construção também na vida real.

Ary Fontoura interpreta o ex-presidente Lula, que usava roupa de ginástica, quando a PF bateu à porta, em março de 2016. Achou que estava sendo preso. Um dos delegados diz que não, que "isso se chama condução coercitiva". "Isso se chama filha da putice", rebate Lula, levado à força para uma área policial no aeroporto de Congonhas.

Marcelo Serrado,  vive o juiz Sergio Moro. Atores tiveram canal aberto com agentes e até visitaram a carceragem da PF em Curitiba, em acordo sem precedentes, diz o produtor Tomislav.

Até aqui, o cineasta dirigiu comédias que superaram 1 milhão de espectadores ("Até que a Sorte nos Separe 3", "Um Suburbano Sortudo"). O novo filme é um "thriller investigativo" que ele diz seguir a linha de "A Grande Aposta", obra com vários protagonistas e montagem ligeira.





Veja mais notícias no www.saovicenteagora.com.br curta o Facebook AQUI siga o Twitter AQUI o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias do dia. Você também pode falar com a redação através do WhatsApp (83) 9 9347- 4768




    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários:

  1. Ary Fontoura se prestando a este desserviço à memória nacional será vaiado em todo lugar público que se apresentar, não importa sua biografia em outros papéis. A lava-jato é lesiva ao Estado e Sérgio Moro é vil. Marcelo Serrado, que lhe empresta vida neste filme ordinário, terá seu quinhão de indignidade, certamente.

    ResponderExcluir