Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Asteróide pode destruir a Terra em 16 de fevereiro de 2017; diz astrônomo

 A Nasa calcula que o cometa 2016 WF9 está previsto para chegar à órbita da Terra no dia 16 de fevereiro / Foto: Nasa
NE 10
Foto reprodução Nasa


O asteróide 2016WF9 previsto para passar próximo à Terra, no dia 16 de fevereiro de 2017, poderá causar uma grande destruição no planeta, de acordo com um especialista em astronomia entrevistado por um jornal britânico. Uma possível colisão do objeto com a Terra daria o fim a atual civilização, provocando um grande tsunami, segundo o cientista. Por outro lado, a Nasa diz que a proximidade do corpo celeste não representa perigo ao planeta.

Os astrônomos ainda não sabem a origem do 2016WF9 com precisão, nem determinaram se o objeto é um asteróide ou um cometa sem nuvem de poeira. Ainda de acordo com os especialistas, o corpo celeste tem pelo menos um quilômetro de diâmetro, visto pela última vez no dia 27 de novembro de 2016.

Os cientistas, coordenadores da missão espacial Neowise, relataram ainda que a descoberta foi feita a partir de uma observação de um telescópio com ondas infravermelhas. Recentemente, a agência internacional revelou que não sabia como proteger a Terra em casos de ameaças de algum asteróide, pois as estratégias se resumem apenas aos papéis.

Raros asteróides acabariam com a Terra

Segundo os astrônomos, são raros os grandes asteróides com poder de acabar com a atual civilização. A Nasa ameniza ao dizer que a probabilidade de um deles atingir a Terra é de um em cada 50 ou 60 milhões de anos. Depois de um asteróide exterminar os dinossauros, muitas pessoas ainda pensam que o próximo poderá acabar de uma vez a Terra.

Veja mais notícias no www.saovicenteagora.com.br curta o Facebook AQUI siga o Twitter AQUI o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias do dia. Você também pode falar com a redação através do WhatsApp (83) 9 9347- 4768




    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário