quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Polícia diz que presidiários da PB comandavam tráfico de drogas via WhatsApp

 Resultado de imagem para Polícia diz que presidiários da PB comandavam tráfico de droga via WhatsApp
G1 PB
Foto ilustrativa da internet

  
Três pessoas foram presas em flagrante e outra três identificadas.

Parte de um grupo suspeito de tráfico de drogas foi desarticulado em uma ação da Polícia Civil, na noite desta terça-feira (1º), na Paraíba. A organização criminosa era comandada via Whatsapp por dois presidiários de Mangabeira, em João Pessoa. Eles davam ordens a três pessoas detidas em flagrante com drogas, dinheiro e veículos em Campina Grande. Outras três pessoas suspeitas de envolvimento já foram identificadas.

As prisões em flagrante ocorreram no bairro José Pinheiro, na zona lesta de Campina Grande. Uma mulher de 30 anos e dois homens de 40 e 41 anos foram  presos.

Com eles foram apreendidos dois tabletes com mais de um quilo de maconha, pedras de crack, um revólver calibre 38, uma pistola com sete munições, um veículo Fiat Uno e quatro motocicletas, além de dinheiro, aparelhos celulares e comprovantes bancários.

De acordo com o delegado de repressão a entorpecentes da Polícia Civil, Ramirez São Pedro, o grupo era comandado por dois presos que estão em um presídio de João Pessoa. As drogas eram vendidas no bairro de José Pinheiro e Ramadinha, em Campina Grande. Outros três suspeitos de participarem da quadrilha já foram identificados e estão sendo procurados pela Polícia Civil.

Para comandar os suspeitos presos em Campina Grande, os dois presidiários mandava ordens através de mensagens de Whatsapp. “Nos celulares apreendidos com os suspeitos foram encontradas várias conversas entre eles e os presidiários”, disse Ramirez São Pedro.

O delegado destacou ainda que vai solicitar a prisão preventiva dos três suspeitos presos e dos dois presidiários suspeitos de comandarem a quadrilha. A Polícia Civil também vai comunicar oficialmente a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) sobre as conversas dos presidiários, para que sejam realizadas buscas por aparelhos celulares dentro do presídio.

Veja mais notícias no www.saovicenteagora.com.br curta o Facebook AQUI siga o Twitter AQUI o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias do dia. Você também pode falar com a redação através do WhatsApp (83) 9 9347- 476






Nenhum comentário:

Postar um comentário