sábado, 12 de novembro de 2016

Colapso: CAGEPA só pode retirar mais 1% de água de Boqueirão

Açude de Boqueirão, em Campina Grande, atinge pior nível da história (Foto: Reprodução/ TV Paraíba)
G1 PB
Fotos reprodução/ TV Paraíba


Açude tem 5,8% de água e CAGEPA  só pode usar volume até chegar a 4,8%.

Segundo CAGEPA , ANA já deu autorização verbal liberando uso até 2,4%.

A Companhia de Águas e Esgotos do Estado da Paraíba (CAGEPA ) só tem autorização oficial para retirar mais 1% do volume de água do açude Epitácio Pessoa, conhecido como açude de Boqueirão, no Cariri paraibano. O limite foi estabelecido por uma resolução da Agência Nacional de Águas (ANA), publicada em 2015, e a CAGEPA  aguarda a publicação de uma nova resolução para poder continuar usando a água do manancial depois desse limite.

Sem chuvas para recarga e aguardando a conclusão da transposição das águas do Rio São Francisco, o açude Epitácio Pessoa, está com apenas 5,8% da capacidade total, de acordo com os dados divulgados pela Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), nesta sexta-feira (11). O açude tem a capacidade total de 411.686.287 de metros cúbicos de água, mas está com apenas 24.056.574.

Com base na resolução 960 do ano de 2015, da ANA, o limite de retirada de água do açude seria até ele chegar ao nível de 4,8%, que representa 20 milhões de metros cúbicos de água. Ainda segundo a Ana, um estudo com base na retirada de água mensal da CAGEPA  e evaporação, aponta que o açude deve atingir esse nível no mês de dezembro.

Autorização verbal

Apesar disso, de acordo com o gerente regional da CAGEPA , Ronaldo Menezes, a Ana já concedeu uma autorização verbal, informando que vai aumentar o limite e permitir que a CAGEPA  retire mais 10 milhões de metros cúbicos de água. Isso quer dizer que a CAGEPA  vai poder usar a água de Boqueirão até ele atingir 2,8%. Mas, essa autorização ainda não foi publicada pela ANA, até esta sexta-feira. A ANA informou que a resolução 960/2015 continua sendo a vigente.

A autorização verbal foi feita durante uma reunião entre a CAGEPA , ANA, Aesa e Ministério Público da Paraíba (MPPB), ocorrida no dia 30 de agosto deste ano. Ainda sobre essa nova resolução, Ronaldo Menezes disse que o estudo feito pela ANA indica que o açude deve atingir 2,4%, no me de abril de 2017. Os limites visam assegurar que água usada ainda pode ser própria para o consumo humano.

Boqueirão (Foto: Reprodução/ TV Paraíba)
Água de Boqueirão está sendo captada por bombas flutuantes


“Oficialmente, atítulo de hoje, a CAGEPA  só pode tirar água até o açude atingir 4,8%. Mas, já é de nosso conhecimento que ANA vai aumentar essa oferta para permitir que se tire água até ele atingir 2,4%. A resolução ainda não foi publicada, mas isso deve ocorre até o mês de dezembro. Se a situação continuar crítica, quando o açude estiver perto de atingir os 2,4% a ANA deve fazer um novo estudo para avaliar se vai ser possível aumentar essa oferta novamente”, explicou Ronaldo Menezes.

Volume morto

Ainda por conta do baixo nível de água, a Companhia de Águas e Esgotos do Estado da Paraíba (CAGEPA ) está usando bombas flutuantes para captar a água, pois o sistema convencional, que funciona por meio de gravidade, perdeu a eficácia.

Veja mais notícias no www.saovicenteagora.com.br curta o Facebook AQUI siga o Twitter AQUI o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias do dia. Você também pode falar com a redação através do WhatsApp (83) 9 9347- 476 





Nenhum comentário:

Postar um comentário