quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Para fugir da crise financeira prefeitos eleitos planejam cortes e diminuição dos gastos

 
Click PB
Foto reprodução Click PB


Grande parte dos prefeitos que foram eleitos em 2016 destaca que o grande desafio do próximo mandato será driblar os efeitos da crise econômica que atravessou o país este ano. No início da tarde desta quinta-feira (13), o ClickPB conversou com alguns prefeitos eleitos que estiveram presentes em um encontro promovido pelo PSD e em algumas cidades, cortes nas folhas de pagamento já estão sendo feitos.

O prefeito eleito em Junco do Seridó, Kleber (PSB), destaca que o município está tendo dificuldades principalmente em relação aos repasses feitos pelo Governo Federal. “O prefeito atual já está tomando algumas providências, nós vamos ter que tomar outras providências”, destaca Kleber que já aponta para cortes.

Estamos querendo formar uma equipe que venha contribuir para que os gastos diminuam e que a gente faça investimento que realmente traga o desenvolvimento do município”, ressalta o prefeito eleito de Junco do Seridó.

Já Jarbas Melo (PSD), prefeito eleito em Pedra Lavrada, adianta que planeja cortes, principalmente na folha de pagamento, que está inchada, na tentativa de modificar o cenário em que está a cidade. De acordo com ele, está “pegando um município sucateado. Salários atrasados, fornecedores atrasados. Temos um instituto de previdência própria que tem uma dívida de R$ 13 milhões”.

Jarbas ainda ressaltou que algumas medidas já começaram a ser tomadas pelo atual prefeito, como demissão de contratados e cargos comissionados. “Tenho certeza que ele vai me entregar sem nenhum contratado para que eu possa a partir de janeiro tomar as medidas necessárias para colocar Pedra Lavrada num patamar melhor”, afirmou o prefeito do PSD.

A prefeita Fátima (PSD), que foi reeleita na cidade de Matinhas, lamenta a crise que acomete os municípios e lembra que a situação hídrica também não está favorável. Na visão da prefeita, “a crise é nacional e sempre quem sofre mais são os municípios. Porque somos nós quem estamos na ponta, estamos diretamente com a população”.

Apesar das dificuldades financeiras, Fátima destaca que o pagamento do funcionalismo está sendo mantido em dia, mesmo com dificuldades. Ela ressalta que “a gente tá sofrendo também porque a cidade está sem abastecimento de água. Está toda sendo feita através de carro-pipa, mas a gente vem conseguindo manter apesar de toda dificuldade”.

João Paulo II (PSD), prefeito reeleito de Boqueirão, acredita que o mais importante no momento de crise é manter o pagamento da folha em dia. Ele afirma que a cidade “está passando por muita dificuldade financeira, embora a gente tenha os salários em dia. Nossa folha de pagamento está em dia e acho que isso é o primordial de uma gestão”.

Veja mais notícias no www.saovicenteagora.com.br curta o Facebook AQUI siga o Twitter AQUI o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias do dia. Você também pode enviar informações para a redação através do WhatsApp (83) 9 9347- 4768






Nenhum comentário:

Postar um comentário