sábado, 6 de agosto de 2016

Em todas as fases da vida, o leite faz bem à saúde

 
Na Telinha
Foto reprodução Na telinha


Além de saudável, o leite é rico em nutrientes, proteínas e vitaminas. Fácil de ser incorporada a receitas, a bebida é ideal para ser consumida durante o café da manhã, lanche da tarde ou na ceia, antes de ir para a cama.

De acordo com Raquel Santana, responsável pelo Controle de Qualidade do grupo Barbosa & Marques, fabricante dos produtos REGINA, o cálcio presente no leite é essencial para o fortalecimento dos ossos e dos dentes.

Em conversa com o Espelho Meu, a Mestra em Ciência e Tecnologia do Leite ressalta que a bebida deve ser incluída em diversas fases da vida. “Ele ainda tem como benefício ajudar a regular os batimentos cardíacos e também na digestão de gorduras”, diz.

Crianças, idosos e mulheres no período da menopausa

A profissional explica que para o cálcio ser absorvido pelo organismo é preciso alinhar o consumo de leite com alguns fatores como fazer o corpo receber vitamina D e evitar alimentos ricos em sal. Além disso, é fundamental deixar a vida sedentária de lado, reservando um tempo do dia para praticar atividades físicas.

Já a falta de cálcio pode ser prejudicial à saúde. “A doença mais comum é a osteoporose, com a perda de massa óssea, deixando os ossos enfraquecidos e fragilizados”, revela.

A doença afeta também mulheres no período da menopausa em razão da diminuição de estrogênios em seu organismo, o que piora a absorção do cálcio. “Nesses casos, o osso fica menos denso e mais fragilizado. Já nas grávidas, o nutriente ajuda no desenvolvimento do esqueleto do bebê”, conta.

Cálcio em excesso pode fazer mal

Para Raquel Santana, o leite deve ser incluído na alimentação desde cedo. Do contrário, a deficiência de cálcio no organismo pode aumentar os riscos de fratura em crianças e idosos.

“O nutriente não só ajuda no desenvolvimento e fortalecimento dos ossos como, também, na mineralização dos dentes”, explica. Por outro lado, quando em excesso, pode provocar complicações.

“É preciso estar atento a quantidade ideal recomendada de cálcio por dia, para não cometer exagero”, analisa. A profissional chama atenção para os grupos que mais necessitam do nutriente.

Ela explica que uma das etapas mais importantes é durante a infância, em especial até os 2 anos de idade, fase em que os ossos e dentes das crianças estão em desenvolvimento.


“Já em idosos, a ingestão do nutriente ajuda a fortalecer a estrutura óssea e a reduzir o risco de fraturas osteoporóticas”, revela. Ainda, segundo a especialista, quem também não pode se descuidar é a mulher no período da menopausa.

Isso porque, de acordo com a profissional, durante esse processo há diminuição dos níveis de estrogênio, hormônio que estimula o cálcio a fixar nos ossos, aumentando as chances de osteoporose.

Para finalizar, pessoas com intolerância à lactose já não precisam mais se preocupar em como repor o nutriente, uma vez que o mercado hoje oferece produtos sem lactose, mas com a quantidade de cálcio necessária para o organismo.

“Os alimentos sem lactose também apresentam boa quantidade de cálcio”, dá a dica. Raquel ainda completa sua conclusão afirmando que o leite sem lactose da marca representada por ela contém cerca de 250 g por porção (200 ml), equivalente a mesma quantidade encontrada nos leites tradicionais (com lactose).

Veja mais notícias no www.saovicenteagora.com.br curta o Facebook AQUI  siga o Twitter AQUI o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias do dia. Você também pode enviar informações para a redação através do WhatsApp (83) 9 9347- 4768







Nenhum comentário:

Postar um comentário