terça-feira, 16 de agosto de 2016

Cumprimento da lei contra explosões a bancos será fiscalizado pelo Procon-PB

 
Click PB
Foto reprodução Click PB


A lei determina que os bancos instalem dispositivos em caixas eletrônicos que inutilizem as cédulas em caso de violação.

A coordenadora do Procon-PB, Késsia Liliana Cavalcanti, falou sobre aumentar a fiscalização para garantir que os caixas eletrônicos tenham instalados os dispositivos que mancham as notas em caso de violação. "Iremos intensificar as fiscalizações em todo o Estado e aplicar o que prevê a lei, a fim de garantir o direito do consumidor paraibano”.

Na madrugada desta terça, duas cidades da Paraíba registraram explosões de caixas eletrônicos - leia mais.

“A lei já vem sendo cumprida, no entanto precisamos avançar ainda mais. É preciso que as instituições, em sua totalidade, instalem esses dispositivos a fim de desmotivar esse tipo de ação criminosa e, assim, dar segurança ao consumidor”, disse. “É uma questão que não é apenas de polícia. Por isso, cada um de nós precisa fazer a sua parte”, prosseguiu.

Daniella cobra multa para que bancos instalem dispositivos para destruir cédulas em explosões - leia mais

Na manhã desta terça (16), o Procon-PB se reuniu com representantes das seguintes instituições bancárias: Banco Santander, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Itaú. Odon Bezerra, representante da Procuradoria-Geral do Estado (PGE), destacou que "É um problema que vem ocorrendo em todo o País, devendo ser enfrentado por todos nós”.

Uma nova reunião será realizada no próximo dia 24, que deverá contar também com a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban). Foi solicitado aos representantes das instituições um relatório sobre a quantidade de caixas eletrônicos na Paraíba e o número dos que contam com dispositivos para inutilizar as cédulas em caso de violação.

Veja mais notícias no www.saovicenteagora.com.br curta o Facebook AQUI  siga o Twitter AQUI o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias do dia. Você também pode enviar informações para a redação através do WhatsApp (83) 9 9347- 4768






Nenhum comentário:

Postar um comentário