sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Agricultor paraibano produz cerca de sete toneladas de polpa de frutas

Polpas são produzidas no Agreste paraibano
Portal Correio
Foto reprodução SECOM


Segundo o produtor Martinho de Paiva, a ideia de trabalhar com polpa de frutas começou com o plantio de um pé de maracujá no quintal de sua casa.

A produção de polpa de frutas vem mudando a realidade do produtor Martinho de Paiva, dono de um sítio do município de Gurinhém, no Agreste paraibano, a 78 km de João Pessoa. O produtor iniciou o trabalho com polpa há quatro anos e, atualmente, produz cerca de sete toneladas de polpa de fruta, com dez sabores diferentes, por ano.

Segundo Martinho, a ideia de trabalhar com polpa de frutas começou com o plantio de um pé de maracujá no quintal de sua casa.

Com a experiência, ele decidiu expandir a ideia e hoje tem com uma parceria com outros dez agricultores, que, juntos, fornecem toda a matéria prima para a produção das polpas.

Além das plantações, o produtor adquiriu máquinas para facilitar a produção, como uma despolpadeira, bancadas em inox, tanque dosador, mesas de descaroçamento, sete freezers, dois tanques de lavagem e enxague, além de uma cisterna com capacidade de 50 mil litros de água.


Atualmente, o produtor vem preparando um terreno para iniciar o plantio de pés de maracujá usando o sistema de irrigação por gotejamento, com a utilização das águas da barragem subterrânea existente no local.







Nenhum comentário:

Postar um comentário