sexta-feira, 1 de julho de 2016

Vírus bovino em bebê com microcefalia na PB será à investigada por equipe do Ministério da Saúde

 
Mais PB
Foto reprodução Mais PB


De acordo com matéria publicada nesta sexta-feira (1) pelo  Estadão,  o Ministério da Saúde enviou ao Estado da Paraíba uma equipe para investigar suspeita da presença do  vírus  BVDV  em fetos com microcefalia. O BVDV é  um agente que até hoje se imaginava afetar rebanhos animais, como bovinos.

Os traços do BVDV foi achado  em três amostras de  embriões com microcefalia durante  pesquisa  feita por integrantes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e pelo IPESQ, Instituto de Pesquisa Professor Joaquim Amorim Neto. O número ainda é considerado pequeno para fazer alguma afirmação categórica.

Veja mais notícias no www.saovicenteagora.com.br curta o Facebook AQUI  siga o Twitter AQUI o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias do dia. Você também pode enviar informações para a redação através do WhatsApp (83) 9 9347- 4768

Diante das suspeitas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) já foi  comunicada sobre o caso em uma reunião  com o Ministério da Agricultura para avaliar medidas de proteção do gado, caso a hipótese seja mais tarde confirmada.

Um surto de microcefalia foi registrado no Nordeste e agora se levanta a suspeita de que a doença pode outras causas além da contaminação do feto pela zika durante a gestação.

O BVDV é um vírus presente no rebanho de vários países, incluindo o Brasil. Da mesma família da zika (Flaviviridae), ele causa no gado uma série de doenças, como diarreias e problemas respiratórios.

O que chama mais a atenção, no entanto, é a grande quantidade de casos de abortos e de más-formações provocadas por esses vírus no gado. Entre os problemas encontrados, está a artrogripose, uma síndrome que provoca má-formação em articulações, já identificada em alguns bebês com microcefalia.








Nenhum comentário:

Postar um comentário