terça-feira, 19 de julho de 2016

PRF prende caminhoneiro que tentou atropelar patrulheiros na BR 230

 
Click PB
Foto reprodução Click PB


O fato aconteceu no quilômetro 195 da BR 230, no município de Pocinhos, Agreste do Estado.

Policiais rodoviários federais, bombeiros militares e legistas do IML (Instituto Médico Legal) quase foram atropelados propositalmente na manhã de hoje (19) quando um motorista desobedeceu à ordem de parada e jogou o caminhão por cima da equipe. O fato aconteceu no quilômetro 195 da BR 230, no município de Pocinhos, Agreste do Estado. O caminhão ainda arrastou os cones de sinalização da rodovia por cerca de 100 metros.

Segundo informações, as equipes estavam atendendo vítimas de um acidente quando o caminhão passou em alta velocidade. Foi perseguido e parado 15 km depois da tentativa do atropelamento.

Durante a revista, os policiais encontraram em um bolso da calça do motorista uma cartela com três comprimidos da anfetamina conhecida como “nobésio”, que é uma droga de uso controlado. Este tipo de medicamento, chamado popularmente de “rebite”, é um inibidor de apetite, mas é utilizado por muitos caminhoneiros por causa do efeito estimulante do sistema nervoso central, fato que inibe o sono por longas horas.

Veja mais notícias no www.saovicenteagora.com.br curta o Facebook AQUI  siga o Twitter AQUI o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias do dia. Você também pode enviar informações para a redação através do WhatsApp (83) 9 9347- 4768

O caminhoneiro, que não teve o nome divulgado, segundo a PRF, já havia sido preso  ano passado por não ter parado após colidir em um veículo que estava parado no acostamento de uma rodovia. Na ocasião ele foi detido com vários comprimidos da mesma droga.

Mais rebites – Há uma semana outro caminhoneiro foi preso pela PRF em Cajazeiras, Sertão paraibano, de posse de anfetaminas sem prescrição médica. Os policiais descobriram que ele já estava dirigindo por mais de 30 horas sem parar.

Riscos – Quando o efeito do medicamento passa, o sono aparece de maneira incontrolável, o que eleva os riscos de grandes acidentes.







Nenhum comentário:

Postar um comentário