terça-feira, 26 de julho de 2016

Cerca de 800 mulheres da PB poderão contrair câncer de mama ainda este ano

Câncer de Mama (Foto: BBC)
G1 PB
Foto reprodução  BBC


Levantamento é do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

Campina Grande desenvolve projeto que incentiva a prevenção.

Cerca de 800 mulheres deverão ser acometidas pelo câncer de mama, no ano de 2016, na Paraíba. O levantamento é do Instituto Nacional do Câncer (INCA) e revela importância de desenvolver campanhas de prevenção e conhecimento, para uma eficaz detectação do problema. Em Campina Grande, o projeto “Amigos do Peito” contempla essa ação com uma unidade móvel, oferecendo exames de forma gratuita para a população.

De acordo com a organização do projeto, mais de mil mulheres acima de 40 anos já foram atendidas em um período de aproximadamente 15 dias. Nesta terça-feira (29), a unidade móvel ocupou a rua Zilda Arns, no bairro das Malvinas. “O câncer de mama é assintomático e a mulher não tem muita cultura de fazer o exame, então estamos vindo onde elas estão. É até uma forma de evitar custos com o deslocamento e a mamografia é feita de forma muito rápida, pois são cerca de 10 minutos”, pontuou o coordenador do projeto, Isaias dos Santos.

Financiado pelo Governo Federal, o projeto "Amigos do Peito" atua em parceria com os municípios. Em Campina Grande, ele existe há cerca de 15 dias e vai continuar atendendo a população até o dia 31 de dezembro. A unidade móvel conta com uma técnica em radiologia, uma recepcionista e um motorista. O centro de diagnóstico fica na cidade de Recife, em Pernambuco, onde a película da mamografia é analisada. O resultado do exame é encaminhado para a Unidade Básica de Saúde da área de cada paciente.

Já existe uma previsão da programação dos próximos dias de realização do projeto. De acordo com os organizadores, na quarta-feira (27), a unidade móvel "Amigos do Peito" vai estar no distrito de Galante. Na quinta-feira (28) a estimativa é de que os atendimentos sejam oferecidos no bairro do José Pinheiro, enquanto que na sexta (29) e sábado (30) as beneficiadas sejam as mulheres do Monte Castelo e do São José, respectivamente.

Para saber qual o local em que a unidade móvel vai estar, as pessoas podem ligar para o número (83) 99839-0064 e obter mais informações.

Apoio na prevenção e no tratamento

Segundo o INCA, o câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, respondendo por cerca de 25% dos casos novos a cada ano. As Unidades Básicas de Saúde e as campanhas, como o Outubro Rosa, realizam o trabalho de prevenção do câncer de mama. Segundo a Secretaria de Saúde de João Pessoa, o Hospital Municipal Pedro I dispõe de dois tomógrafos, que já realizaram 4.644 mamografias no primeiro semestre de 2016.

Além disso, quando há confirmação do diagnóstico do câncer de mama, as mulheres são encaminhadas para uma consulta com o mastologista. Em seguida, é realizada a biópsia, bem como o acompanhamento e os encaminhamentos necessários.  Nos últimos seis meses foram realizadas 825 consultas com mastologistas no Pedro I.

Na Paraíba, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) afirma que tem investido na compra de equipamentos, melhorando e ampliando os ambientes físicos, além de oferecer médicos e técnicos. Com relação ao Câncer de mama, especificamente, o Estado vem fazendo a aquisição de mamógrafos para hospitais do interior da Paraíba.

Serviços referenciados para tratamento de câncer na Paraíba:

Hospital Napoleão Laureano – João Pessoa - PB

Fundação Assistencial da Paraíba (FAP) – Campina Grande - PB

Hospital Universitário Alcides Carneiro – Campina Grande - PB






Nenhum comentário:

Postar um comentário