sexta-feira, 1 de julho de 2016

Caso do estudante morto em padaria na PB: Justiça manda soltar empresário

Estudante foi morto em padaria da família, na Capital 
Portal Correio
Foto reprodução Portal Correio


Segundo o delegado Aldrovilli Grisi, no curso das investigações, ficou provado que ele não tinha participação no crime.

A Justiça mandou soltar o empresário que foi preso pela Polícia Civil com o grupo investigado pela morte do estudante de medicina veterinária, Marcos Antônio Filho, 28 anos. O alvará de soltura foi expedido nesta sexta-feira (1º). A prisão do grupo aconteceu na terça-feira (28) e seis pessoas continuam presas.

Leia também: Mulher planejou morte do irmão por R$ 13 mil para ficar com bens de R$ 1 mi, diz polícia

Segundo o delegado Aldrovilli Grisi, o empresário estava preso por necessidade da investigação da Delegacia de Roubos e Furtos de João Pessoa. Porém, no curso das investigações, ficou provado que ele não teve participação no crime.

Veja mais notícias no www.saovicenteagora.com.br curta o Facebook AQUI  siga o Twitter AQUI o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias do dia. Você também pode enviar informações para a redação através do WhatsApp (83) 9 9347- 4768

De acordo com a Polícia Civil, o empresário que estava preso é da cidade de Bayeux, na Grande João Pessoa, que seria o comprador dos bens da família, entre eles, a padaria a qual estava arrendada a Maria Celeste, 26 anos, apontada como mandante da morte do irmão, Marcos Antônio.

O crime

O estudante de Veterinária da UFPB Marcos Antônio Filho, de 28 anos, foi morto em junho deste ano dentro de uma padaria no bairro Jardim Luna, em João Pessoa. A Polícia Civil descobriu que ele foi morto por ter descoberto vendas de bens da família de forma ilegal e transações criminosas de Maria Celeste, 26 anos, que é irmã da vítima. Celeste foi presa por contratar criminosos para executar o irmão durante um suposto assalto a padaria. Ela planejou a morte da vítima por R$ 13 mil para ficar com o patrimônio da família avaliado em R$ 1 milhão.








Nenhum comentário:

Postar um comentário