sexta-feira, 10 de junho de 2016

Cianobactérias e agrotóxicos: Captação de água do Açude de Boqueirão pode ser suspensa

 
Click PB
Foto reprodução internet


Ministério Público também vai fiscalizar carros-pipas que abastecem Campina Grande e que estariam distribuindo água contaminada.

O Ministério Público da Paraíba pode suspender o fornecimento de água captada do açude Boqueirão, responsável pelo abastecimento de Campina Grande e de outras 16 cidades, devido à presença de cianobactéria (toxina que pode provocar a morte de peixes, animais e seres humanos), concentração de agrotóxico e de saias minerais.

Técnicos e pesquisadores já constataram a presença de substâncias nocivas nas águas do Boqueirão e aguardam o resultado de laudo técnico sobre o grau de contaminação para impedir ou não o fornecimento de água potável que vai afetar quase um milhão de pessoas.

De acordo com o Ministério Público, o açude de Boqueirão também enfrenta outro grave problema: a sua capacidade de armazenamento está abaixo dos 10% do seu volume total de água, o equivalente a 40 milhões de metros cúbicos de água, com previsão do açude só ter água disponível para o consumo humano até meados de janeiro de 2017.

Veja mais notícias no www.saovicenteagora.com.br curta o Facebook AQUI  siga o Twitter AQUI o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias do dia. Você também pode enviar informações para a redação através do WhatsApp 9 9347- 4768

O procurador-geral Bertrand Asfora antecipou outras medidas, como a fiscalização dos carros-pipas que abastecem Campina Grande, que estariam distribuindo água contaminada; a fiscalização na perfuração de poços artesianos, que estariam sendo feitos sem autorização e análises dos órgãos competentes; e o uso indiscriminado e sem controle de água potável pela indústria da construção civil em Campina Grande.

Já a utilização do volume morto do açude, o abastecimento está sendo feito por bombas flutuantes e o racionamento de água em Campina Grande é feito em três dos sete dias da semana.

Ontem, durante encontro da força tarefa, criada no ano passado para fiscalizar a segurança hídrica no estado, o Ministério Público (MPPB) criou o ‘Comitê de Gestão da Crise Hídrica na Paraíba’, que terá como foco, em princípio, o açude de Boqueirão e o abastecimento de água na região polarizada pelo município de Campina Grande. Uma agenda de reuniões de trabalho já está sendo elaborada para a busca de soluções práticas e objetivas e será anunciada na próxima semana.







Nenhum comentário:

Postar um comentário