segunda-feira, 6 de junho de 2016

Adolescente de estupro coletivo aparece em novo vídeo tentamdo reagir

 Imagem do primeiro vídeo com abuso sexual da adolescente de 16 anos
UOL
Foto reprodução UOL


A Polícia Civil do Rio de Janeiro tem um segundo vídeo que comprovaria de forma inquestionável que a adolescente de 16 anos foi estuprada e tentou reagir. A informação foi divulgada na noite deste domingo pelo programa "Fantástico", da TV Globo.

Segundo a delegada Cristiana Bento, o vídeo foi encontrado pela polícia no mesmo celular do primeiro vídeo, que foi divulgado nas redes sociais e provocou comoção nacional e internacional. Um trecho desse vídeo foi exibido, com o cuidado de preservar a identidade da vítima.

A polícia diz que o celular pertence a Raí de Souza, 22, preso na segunda-feira (30) e que é um dos acusados de estuprar a garota de 16 anos.

Veja mais notícias no www.saovicenteagora.com.br curta o Facebook AQUI  siga o Twitter AQUI o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias do dia. Você também pode enviar informações para a redação através do WhatsApp 9 9347- 4768

Segundo as investigações da polícia, a jovem foi violentada em dois momentos diferentes no dia do crime. A delegada Cristiana afirma que a vítima foi levada desacordada para o local do crime, a casa conhecida como "abatedouro", no Morro da Barão, na zona oeste.

Segundo a delegada, a jovem teria ido com um casal de amigos e um outro homem para uma casa depois de um baile funk. No local, ela teve relação sexual com Raí de Souza. Lucas Perdomo fez sexo com a outra jovem. Segundo Souza, em depoimento aos policiais, a relação foi consensual.

A jovem contou à delegada que, quando acordou, estava em um segundo lugar, no "abatedouro". Um homem a segurava, outros estavam ao seu redor. Os locais ficam próximos, segundo a delegada e os abusos contra a adolescente teriam acontecido no segundo imóvel, com ela já desacordada. A delegada afirmou, na reportagem, que o vídeo encontrado pela polícia agora mostra que o abuso sexual teria ocorrido nesse local.






Nenhum comentário:

Postar um comentário