terça-feira, 10 de maio de 2016

Família acusa SAMU de omissão após porte de mulher: ‘falou que tinha casos mais urgentes’

Click PB
Foto reprodução Click PB


Ela morreu na madrugada desta terça-feira (10) após passar mal. Segundo os parentes, o SAMU foi chamado duas vezes mas os socorristas teriam negado o atendimento.

A família de Tereza Cristina está indignada com as circunstâncias da morte da mulher de 39 anos no bairro Jardim Bom Samaritano, em João Pessoa. Ela morreu na madrugada desta terça-feira (10) após passar mal. Segundo os parentes, o SAMU (Serviço Móvel de Urgência) foi chamado duas vezes mas os socorristas teriam negado o atendimento.

Veja mais notícias no www.saovicenteagora.com.br curta o Facebook AQUI  siga o Twitter AQUI o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias do dia. Você também pode entrar em contato com a redação através do WhatsApp 9 9347- 4768

“SAMU pegou e falou que tinha caso mais importantes para resolver, deu boa noite e desligou o telefone", reclamou a filha da vítima. A filha conta que ligou duas vezes para o SAMU e a médica pedia para falar com a paciente, mas a mãe estava tendo convulsões e não conseguia falar.

De acordo com os familiares, Tereza Cristina sofria de pressão alta. O corpo da vítima, que ainda se encontra em casa, deverá ser levado para o Instituto de Medicina Legal (IML) para ser descoberta a causa da morte.




Nenhum comentário:

Postar um comentário