quarta-feira, 20 de abril de 2016

Suspeito de agredir e fraturar perna de bebê é procurado pela polícia no interior da PB

G1 PB
Foto reprodução TV Paraíba


Em viagem da mãe, criança estava sob cuidados da esposa do suspeito. Mãe estava viajando quando recebeu fotos do corpo da filha.

Um bebê de seis meses foi espancado e sofreu uma fratura na perna esquerda, na cidade de Patos, no Sertão paraibano. O suspeito das agressões é um homem de 27 anos, que já foi identificado e está sendo procurado pela polícia. As agressões ocorreram durante o fim de semana e foram confirmadas após exames médicos e uma perícia.

A suspeita da agressão surgiu depois que a mãe da criança, Thais Tavares do Santos, precisou viajar e deixou a filha na casa de uma amiga, que é casada com o suspeito.
“Eu tinha vindo do Ceará na quinta-feira (14) de manhã e fui direto pra casa dela, onde passei o dia inteiro. Uma amiga me ligou para que eu viajasse com ela, então eu sugeri deixar minha filha na babá, mas ela se ofereceu para ficar com a menina”, disse a mãe.

Curta o Facebook AQUI  siga o Twitter AQUI  e o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias da região

No dia seguinte ao que a mãe da vítima viajou, a amiga que ficou com a criança mandou fotos do corpo da menina, mostrando que haviam aparecido manchas, o que gerou desconfiança da mãe. “Ela mandou as fotos e peguntou o que era aquilo, mas como eu não consegui ver bem pela foto, achei que fosse uma reação pelo nascimento dos dentes, ou das vacinas que minha filha tomou. Depois eu passei as fotos para outras amigas e elas disseram que as manchas eram porque tinham batido na minha filha”, relatou a mãe da vítima.

A criança foi levada para o Hospital Infantil Noaldo Leite, em Patos, onde a equipe médica constatou as marcas de agressão e uma fratura na perna esquerda. Os médicos orientaram que a mãe da criança procurasse a polícia. Segundo Thais, a amiga que é esposa do suspeito prestou depoimento à Polícia, mas pagou fiança e foi liberada.

O bebê de seis meses também foi encaminhado para o Instituto de Polícia Científica (IPC), onde passou por mais exames para confirmação das agressões. O caso está sendo investigado pela Delegacia da Mulher da Polícia Civil. Até 16h desta quarta-feira (20) o suspeito não foi localizado.





Nenhum comentário:

Postar um comentário