terça-feira, 29 de março de 2016

Campina Grande e Soledade: Paraíba confirma dois casos de vírus H1N1 em 2016

G1 PB
Foto ilustrativa da internet


Jovem está internada na UTI do Hospital Antonio Targino em estado grave.

Os dois primeiros casos de pacientes com H1N1 na Paraíba em 2016 foram confirmados pela Secretaria Estadual de Saúde na segunda-feira (28). As pacientes são duas mulheres, uma de Campina Grande e outra de Soledade, no Agreste paraibano. Uma delas ainda está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Antonio Targino em estado grave.

Os casos já haviam sido notificados desde o início do mês. A saliva das pacientes foi coletada e enviada para o laboratório, onde foi confirmado que as duas estavam infectadas com o vírus. A paciente de Soledade foi hospitalizada em Campina Grande, mas já recebeu alta médica, segundo a gerente da 3º Gerência Regional de Saúde, Tatiana Medeiros.

De acordo com a coordenadora de Vigilância em Saúde de Campina Grande, Eliete Nunes, a prefeitura vai começar campanhas para alertar a população. "Nós temos que informar a população a respeito da gravidade disso, principalmente na prevenção com a higienização das mãos", disse.

Curta o Facebook AQUI  siga o Twitter AQUI  e o canal do You Tube AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as principais notícias da região

A paciente que ainda está internada tem 25 anos. Conforme informações de Tatiana Medeiros, a jovem foi internada no hospital com um quadro de insuficiência respiratória em uma síndrome aguda. Houve suspeita de embolia pulmonar, mas exames descartaram essa possibilidade.

Como medida preventiva e combate epidemiológico, a paciente foi isolada e os profissionais de saúde estão usando proteção especial. Segundo a gerência regional, a paciente é moradora de Campina Grande e não saiu da cidade nos últimos meses.

A Secretaria Estadual de Saúde ainda informou que aguarda mais dois resultados de sorologias para esta terça-feira (29). Os pacientes são de João Pessoa. Em Campina Grande, mais três casos suspeitos já foram notificados e os exames já foram realizados, mas ainda aguardam o resultado.





Nenhum comentário:

Postar um comentário