segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

WhatsApp diz que deixará de cobrar taxa de assinatura

Aplicativo de mensagens WhatsApp anunciou que vai deixar de cobrar assinatura 
Folha de São Paulo/Reuters
Foto Reprodução Folha de São Paulo

           


O aplicativo de mensagens WhatsApp, da empresa americana Facebook, informou no blog da companhia que deixará de aplicar a taxa de assinatura de US$ 0,99 cobrada após um ano do uso do serviço.

"Estamos felizes de anunciar que o WhatsApp não irá mais cobrar taxa de assinatura", afirmou o presidente-executivo da companhia, Jan Koum, nesta segunda-feira (18). Ele avalia cobrar de empresas o envio de notificações para os usuários.

A empresa, criada há sete anos e que foi comprada pelo Facebook em 2014 por US$ 19,2 bilhões, tem atualmente quase 1 bilhão de usuários e está testando fazer com que restaurantes, companhias aéreas e companhias de cartões de crédito paguem para entrar em contato com os membros da plataforma, disse Koum.

Por anos, o WhatsApp pedia que seus usuários pagassem uma taxa de uso do serviço após o primeiro ano de utilização.

"Hoje anunciamos que o WhatsApp será gratuito aos usuários", disse Koum a um público de empreendedores e investidores durante uma conferência em Munique, sem dar mais detalhes.

"Conforme crescemos, descobrimos que essa abordagem não funcionou bem. Muitos usuários do WhatsApp não têm cartão de débito ou crédito e ficavam preocupados em perder acesso a seus amigos e família após seu primeiro ano", disse a empresa.

"Então, nas próximas semanas, iremos remover as taxas das diferentes versões do aplicativo, e o WhatsApp não mais irá cobrar pelo serviço", completou.

Curta o Facebook AQUI ou siga o Twitter AQUI do São Vicente Agora, a página de notícias mais acessada da região do Seridó e do Curimataú paraibano e fique atualizado com as notícias

Segundo a revista "Wired", Koum disse ainda que "para o público na Índia ou Brasil, é muito difícil pagar essa taxa, porque as pessoas não necessariamente têm cartões de crédito ou infraestrutura para fazer pagamentos".

A empresa esclareceu que, mesmo com a retirada das taxas, não pretende introduzir anúncios no aplicativo. No entanto, disse que a partir deste ano, testará ferramentas que permitirão aos usuários utilizar o WhatsApp para se comunicar com empresas e organizações que desejarem.

"Isso pode significar se comunicar com seu banco sobre se uma transação recente foi fraudulenta, ou com uma companhia aérea sobre um voo atrasado", disse a companhia, sem dar mais detalhes.





Nenhum comentário:

Postar um comentário