sábado, 30 de janeiro de 2016

Chuva e ventania repentinas causaram morte, destruição e deixaram 100 mil sem luz na PB

 Parte do teto do Clube do Campinense caiu em CG
Portal Correio
Foto reprodução WhatsApp



Energisa dá dicas de segurança para consumidores e explica que chamados podem ser feitos pelo Facebook ou aplicativo de celular; mau tempo começou no Grande Recife.

As chuvas e as ventanias que atingiram a Paraíba nessa sexta-feira (29), de forma repentina, causaram morte e destruição não nó no estado, mas também em Pernambuco, onde foram iniciadas as alterações no tempo. 

Os meteorologistas explicam que um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCN) que atinge o Nordeste é intensificado pelo El Niño e provoca chuvas e ventos fortes. A Energisa informou neste sábado (30) que mais de 100 mil unidades consumidoras (domicílios) em nove cidades da Paraíba foram afetadas.

Na Paraíba, houve queda de árvores e de um muro em três bairros de João Pessoa, destruição também em Campina Grande e chuva de granizo em outras cidades do interior. Uma pessoa morreu, em Solânea, atingida por um fio de alta tensão durante as chuvas com ventanias.

Curta o Facebook AQUI ou siga o Twitter AQUI do São Vicente Agora, a página de notícias mais acessada da região do Seridó e do Curimataú paraibano e fique atualizado com as notícias

A Energisa informou neste sábado (30) que está trabalhando com esquema reforçado para normalizar o fornecimento de energia elétrica nas cidades atingidas pelas chuvas e rajadas de vento.

Conforme a concessionária, em João Pessoa, a ventania provocou mais de 800 ocorrências de interrupção no fornecimento. Na região de Campina Grande, foram registradas quase 200 ocorrências causadas pela ventania que derrubou árvores sobre a rede e chegou a arrancar a cobertura de um estádio de futebol. Clientes das cidades de Mamanguape, Itabaiana, Monteiro, Guarabira, Esperança, Patos e Itaporanga também foram afetados totalizando, em todo o estado, cerca de 100 mil unidades consumidoras.

A Energisa alerta que, se possível, nessas situações, as pessoas devem isolar o local, não se aproximar da fiação e acionar a empresa o mais breve possível. Os contatos podem ser feitos via rede social (Facebook) e também pelo aplicativo para celular Energisa On.

Até a manhã deste sábado (30), cerca de 18 mil unidades consumidoras ainda estavam com o fornecimento de energia prejudicado.

Na Região Metropolitana de Recife (RMR), houve alagamentos, queda de árvores, uma morte e feridos por conta da chuva forte e das rajadas de vento que teriam chegado a 80 km por hora.

No Facebook  internautas relataram alterações repentinas no tempo, não só em João Pessoa, mas também em cidades como Arcoverde e Sertânia (PE), Fagundes e Alagoa Grande (PB).

 Internautas relataram casos nas redes sociais
Internautas relataram casos nas redes sociais

A Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa) diz que as chuvas são comuns entre os meses de dezembro e janeiro.

Conforme previsão da Climatempo, João Pessoa pode ter chuvas e temperatura mínima de 21ºC e máxima de 30ºC no fim de semana. Já em Campina, a mínima prevista pela Climatempo é 19ºC e a máxima de 29ºC, com possibilidade de chuvas a qualquer momento.


Vídeo mostra uma chuva de granizo no interior da Paraíba






Nenhum comentário:

Postar um comentário