quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Ministério da Saúde diz que Paraíba pode chegar a mais de 34 mil casos de Zika até final de 2015

Click PB
Foto ilustrativa da internet 




Número é projeção para o cenário mais pessimista no estado. Segundo atual evolução da doença, previsão 'normal' é de 6 mil.

O estado da Paraíba decretou situação de emergência por conta da incidência anormal de casos de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, dentre elas, a Zika. Nesta terça-feira (15), o Ministério da Saúde divulgou uma projeção que estima que até o final deste ano, 34.558 pessoas podem ter sido infectadas pelo vírus da Zika na Paraíba. Segundo atual evolução da doença, previsão ‘normal’ é de 6 mil infectados.

O relatório do Ministério da Saúde explica que a maior parte desses casos não irá procurar os serviços médicos por apresentar quadro assintomático. E ainda alerta, que no próximo ano, devido ao verão, deve aumentar a quantidade de pessoas não só com essa doença, mas com a Chikungunya e a dengue também.

Curta o Facebook AQUI ou siga o Twitter AQUI do São Vicente Agora, a página de notícias mais acessada da região do Seridó e do Curimataú paraibano e fique atualizado com as notícias

Os dados estimados pelo Ministério da Saúde estão com base no protocolo de vigilância e resposta à ocorrência de microcefalia relacionada à infecção pelo vírus da Zika, que foram levantados a partir dos casos descartados para dengue e projeção com base na literatura internacional. Deste modo, a estimativa de casos de infecção pelo vírus Zika no Brasil, para 2015, possa estar entre 497.593 a 1.482.701 casos, considerando apenas os Estados com circulação autóctone do vírus Zika, confirmada por laboratório de referência.

O Ministério da Saúde confirmou no dia 28 de novembro a relação entre o Zika vírus e o surto de microcefalia na região Nordeste. O Instituto Evandro Chagas, órgão do MS em Belém (PA), encaminhou o resultado de exames realizados em um bebê, nascido no Ceará, com microcefalia e outras malformações congênitas. Em amostras de sangue e tecidos foi identificada a presença do Zika vírus.

Dados da Secretaria de Saúde da Paraíba

De acordo com o Boletim Epidemiológico Nº 04, até o dia 12 de dezembro, 371 casos suspeitos de microcefalia, distribuídos em 64 municípios paraibanos, com base nas definições de casos estabelecidas na Nota Informativa Nº 01/2015, da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde. Entre eles, está o caso de um recém-nascido que evoluiu para óbito.

A região metropolitana de João Pessoa contabiliza 70% do número de casos suspeitos. João Pessoa se mantém como o município com maior número, num total de 184 casos, sendo também o município que mais revisou prontuários, realizando busca ativa retrospectiva nos atendimentos das maternidades públicas. O Conde segue com 14 casos, Alhandra com 12, Bayeux com 11 e Pedras de Fogo contabilizou 10 casos. Já o município de Pitimbu está com nove casos suspeitos, Caaporã também com nove casos, Cabedelo, por sua vez, sete casos, Santa Rita seis casos, Rio Tinto quatro casos e Lucena um caso.

Do total de casos notificados até o momento, 19 foram confirmados, 30 descartados e os demais (322) continuam em investigação pelas Secretarias Municipais de Saúde, com apoio da SES-PB e do Ministério da Saúde.





Nenhum comentário:

Postar um comentário