terça-feira, 24 de novembro de 2015

Açude de Boqueirão: próximo de volume morto, empresa instala bombas de sucção

 
PB Agora
Foto reprodução PB Agora



Responsável pelo abastecimento de água de Campina Grande e mais 19 municípios do Compartimento da Borborema, o açude Epitácio Pessoa em Boqueirão, está muito próximo de atingir o volume morto. Como o açude continua perdendo um centímetro de água a cada dia, a expectativa é que ele atinja o temível volume morto já na primeira quinzena de dezembro, aumentando assim, o risco de colapso total no sistema de abastecimento.

Boqueirão amanhece nesta segunda-feira (23), com 55.880.355 milhões de metros cúblicos de água acumulada, o que representa 13,6% de sua capacidade que é de 411.686.287 mm.

Por conta do prolongamento da seca, a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (CAGEPA), já está se preparando para enfrentar a nova realidade.

Curta a página do Facebook AQUI ou siga o Twitter AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias

Técnicos de uma empresa catarinense contratada pela Cagepa começaram a instalação das três bombas de sucção que farão a captação flutuante do volume morto de água do Açude Presidente Epitácio Pessoa.

A equipe da empresa, informou que, no final da próxima semana será feito o engate das tubulações que captarão água do espelho d’água do Açude.

O equipamento ficará localizado, de início, a uma distância de 200 metros da torre de equilíbrio, por meio de tubulações de 600 mm. Da torre de equilíbrio, a água captada pelas bombas é enviada às adutoras e à estação de tratamento de Gravatá, localizada entre as cidades de Boqueirão e Queimadas.

O sistema de captação flutuante é constituído de uma torre de equilíbrio e de pilares de sustentação para dentro da barragem. Serão empregados três tubos de 600 mm que puxarão água para uma tubulação de 900 mm, interligada a duas adutoras de 1.100 e 900 mm. Três bases flutuantes sustentarão as três bombas que farão a sucção da água para a tubulação. Uma torre de equilíbrio também está sendo erguida para receber a água captada pelas bombas.

De acordo com a equipe técnica, os locais onde a captação flutuante começará a ser feita já a partir da próxima semana, variarão de acordo com a profundidade. Um barco será usado para levar as bombas de um ponto a outro do açude. Três empresas trabalham na construção do sistema de captação. A montagem da estrutura de engate com os tubos de polietileno que ficarão flutuando sobre o espelho d’água está em fase final.

Segundo o gerente regional da Cagepa Simão Almeida, a implantação do sistema de captação flutuante foi necessário, em virtude do baixo volume de água do Açude, que já se aproxima da reserva técnica.





Nenhum comentário:

Postar um comentário