domingo, 25 de outubro de 2015

Empresários, comerciantes e servidores estariam recebendo o Bolsa Família em cidade do interior da PB

PB Agora
Foto ilustrativa da internet


A relação de pessoas incompatíveis com o perfil estabelecido para credenciamento no Programa Bolsa Família em Sousa, inclusive empresários, comerciantes e servidores públicos, levou a mídia sertaneja a divulgar mais uma denúncia contra a gestão do prefeito André Gadelha. O próprio coordenador do programa na cidade, José Rudolph Diniz admitiu ontem (20) em entrevista a imprensa sertaneja que pode estar existindo  falhas no programa gerido pela prefeitura com recursos federais.

Segundo o coordenador do programa indicado pelo prefeito empresários, comerciantes e servidores públicos podem estar na lista de beneficiários do Bolsa Família na cidade de Sousa. Um relatório de fiscalização produzido pela coordenação do programa social vai divulgar nesta quarta-feira (21) os nomes de todos os cadastrados.

O principal problema apontado pela coordenação do programa em Sousa, é a possível inclusão de pessoas com renda superior ao máximo permitido. Em alguns casos, há também donos de empresas inclusos nessa lista.

Curta a página do Facebook AQUI ou siga o Twitter AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias 

José Rudolph Diniz, falou sobre a denuncia admitindo o grave erro no programa e prometendo corrigi-lo: “Vamos filtrar por ordem alfabética, com nome completo, endereço, para tornar cada vez mais transparente. Recebemos denúncias que existem empresários, comerciantes, servidores e vamos investigar. Se forem realmente flagrados recebendo o benefício, eles terão que no mínimo devolver o dinheiro”, finalizou.

Em Sousa, 9,6 mil pessoas estão cadastradas e recebem o beneficio social. Já cerca de oito mil estão na lista de espera aguardando uma vaga para conseguir o auxílio mensal.

O programa

O Bolsa Família é um programa de transferência direta criado para garantir o acesso à educação e à saúde das famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza no país. O programa de transferência de renda brasileiro inspira programas sociais pelo mundo. O Bolsa Família atende mais de 13 milhões de famílias em todo território nacional, como complementação de renda. O valor de pagamento do Bolsa Família vai de R$ 77,00 a no máximo R$ 336,00 por família.

Requisitos para fazer parte do Programa Bolsa Família

- Famílias com renda de até R$ 77,00 (setenta e sete reais) por pessoa;

- Famílias com renda de R$ 77,01 (setenta e sete reais e um centavo) a R$ 154,00 (cento e cinquenta e quatro reais) por pessoa, considerando, inclusive, os valores dos benefícios do Programa Bolsa Família e que possuam em sua composição crianças de 0 a 6 anos de idade.

- Famílias com renda de R$ 77,01 (setenta e sete reais e um centavo) a R$ 154,00 (cento e cinquenta e quatro reais) por pessoa, que possuam em sua composição gestantes, nutrizes, crianças de 0 a 12 anos e adolescentes até 15 anos.

- Famílias com renda de R$ 0.00 (zero) a R$ 154,00 (cento e cinquenta e quatro reais) por pessoa, que possuam em sua composição adolescentes de 16 e 17 anos.





Nenhum comentário:

Postar um comentário