terça-feira, 18 de agosto de 2015

Vaqueiro é condenado a 34 anos por estupro e morte de adolescente na PB

Vaqueiro é condenado a 34 anos por estupro e morte de adolescente em Queimadas 
Click PB
Foto reprodução Click PB



O vaqueiro Leônio Barbosa de Arruda, de 25 anos, acusado de estuprar e matar a adolescente Ana Alice Macedo Valentin, 16 anos, em setembro de 2012, no município de Queimadas, foi condenado em júri popular à pena de 34 anos e 4 meses de reclusão, em regime fechado. O julgamento durou cerca de sete horas e só termiou na tarde desta terça-feira (18). Leônio, que confessou o crime, foi condenado por estupro, homicídio e ocultação de cadáver.

O réu, que já estava preso por outros crimes, vai cumprir a pena na Penitenciária Dr. Romeu Gonçalves de Abrantes, conhecido como PB1, em João Pessoa. A defesa tem cinco dias para apresentar recurso.

O crime - Ana Alice morava em Queimadas e estudava na cidade de Boqueirão. No dia 19 de setembro de 2012, a adolescente foi vista pela última vez após um motorista deixá-la em Queimadas. O corpo dela foi encontrado apenas no dia 8 de novembro, enterrado na Zona Rural da cidade de Caturité, com marcas de violência sexual e espancamento. Ela teria sido estuprada durante quatro horas. O acusado também confessou que espancou Ana Alice com o cano da espingarda calibre 12 e enterrou seu corpo na fazenda em que ele trabalhava, junto com o seu material da escola. Ele foi preso, mas conseguiu fugir do Presídio do Serrotão, em Campina Grande, em abril de 2014 e só recapturado 10 dias depois.

Curta a página do Facebook AQUI ou siga o Twitter AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito foi preso após cruzamento de informações de outros casos de estupro. Leônio já tinha cometido outros dois crimes, que foi o estupro de uma jovem de 18 anos em fevereiro, e tentativa de estupro de uma mulher de 40 anos em outubro do mesmo ano.

Leônio confessou, ainda, que acompanhou a rotina da vítima durante uma semana, calculando as horas em que ela descia do ônibus que a levava para Boqueirão, cidade a 30 km da casa onde ela morava, em Queimadas.





Nenhum comentário:

Postar um comentário