quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Motoristas de alternativos realizam protesto e fecham vias após apreensão de veículos

protesto 
Click PB
Fotos reprodução Click PB



Em uma fiscalização conjunta convocada pelo Ministério Público, o Batalhão de Trânsito -  BPtran, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e a Superintendência de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob) deflagraram operação contra os transportes clandestinos na Capital. Mais de dez veículos haviam sido apreendidos até o final desta manhã. Em protesto, os motoristas de alternativos interditaram a saída para o município de Bayeux, ao lado do Cemitério da Boa Sentença, e também fizeram protesto na Rodoviária de João Pessoa.

O motorista de transporte alternativo que participa da manifestação, Severino Ramos, explicou que resolveram parar o trânsito nestas vias até que os veículos sejam liberados. "O que a gente quer é trabalhar. Prendendo os carros ninguém pode trabalhar", relatou. De acordo com Severino, o protesto foi iniciado por volta das 11h e deve se estender até que o problema seja resolvido.

Curta a página do Facebook AQUI ou siga o Twitter AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias. 

O promotor de Justiça Glauberto Bezerra, diretor-geral do MP-Procon, explicou que a fiscalização está sendo feita não apenas porque o transporte clandestino é ilegal, já que não paga os devidos tributos, mas também porque traz risco à segurança dos passageiros, podendo colocar a vida das pessoas em risco. "Um taxista paga R$ 100 mil por uma praça, se submete à concessão pública, aí vem alguém que além de atrapalhar o trânsito, está fora do contexto", afirmou o promotor. Segundo ele, nessas fiscalizações, já foi apreendido, inclusive, carro clonado e preso seu condutor, bem como motorista com arma de fogo.

protesto

Nas fiscalizações, são averiguados o licenciamento do veículo, a regularidade da documentação do condutor, os itens de segurança do veículo e o nível de alcoolemia do motorista. No caso de veículo clandestino apreendido, a multa aplicada pelo Detran é de R$ 560,80. Para o licenciamento atrasado, a multa aplicada é de R$ 191,54. Caso haja carteira de habilitação atrasada ou de categoria diferente, a multa aplicada é de R$ 574,62.

Se a irregularidade estiver nos equipamentos de segurança do veículo como cinto, pneus ou capacete, a multa aplicada é de R$ 127,00. Se o nível de alcoolemia estiver irregular, a multa é de R$ 1.915,40.

Segundo informações da Tenente Gervana, já existe uma comissão reunida com o promotor para chegar a um acordo sobre o fim do protesto e liberação das vias.

protesto

protesto




Nenhum comentário:

Postar um comentário