segunda-feira, 6 de julho de 2015

Justiça mantém presos os 10 suspeitos de desviar R$ 18,3 mi em fraudes em licitações

Sete carros foram apreendidos
Portal Correio
Foto reprodução Portal Correio


Alguns deles poderiam ser soltos após vencimento das prisões preventivas. De acordo com o MPF, o procedimento é necessário para preservar as investigações.

A Justiça Federal determinou que todos os dez detidos suspeitos de participar de fraudes em licitações na Paraíba permaneçam presos. A decisão foi divulgada nesta segunda-feira (6) e obtida pelo Ministério Público Federal (MPF). O grupo pode ter causado um prejuízo de R$ 18,3 milhões aos cofres de Municípios paraibanos.

Com essa decisão, todos os presos permanecerão recolhidos no Presídio Regional de Cajazeiras, a 470 km de João Pessoa, até que a Justiça Federal determine nova ordem, porque alguns deles poderiam ser soltos após vencimento das prisões preventivas. De acordo com o MPF, o procedimento é necessário para preservar as investigações.

Curta a página do Facebook AQUI ou siga o Twitter AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias.

As prisões são parte da operação Andaime, que foi deflagrada no dia 26 de junho deste ano por meio de uma ação conjunta do MPF com a Controladoria Geral da União (CGU) e Polícia Federal.

O objetivo da operação foi desarticular uma quadrilha especializada em fraudar licitações em obras e serviços de engenharia executados por 16 prefeituras do Alto Sertão paraibano.




Nenhum comentário:

Postar um comentário