quarta-feira, 1 de julho de 2015

Adesivo que simula Dilma de pernas abertas pode ser crime

O Dia
Foto reprodução O Dia



Anúncio foi publicado há pelo menos cinco dias em um site de compra e venda da web e foi encerrado na segunda-feira.

Rio - O Mercado Livre tirou do ar o anúncio de adesivo que simula a presidente Dilma Rousseff (PT) de pernas abertas por considerar que ele poderia configurar crime. O anúncio foi publicado há pelo menos cinco dias por um vendedor de Recife e encerrado na segunda-feira. Neste intervalo, quatro vendas foram efetuadas, segundo o sistema do site.

O MercadoLivre informou que a retirada foi realizada após denúncia de um usuário. "O conteúdo poderá configurar difamação, conforme previsto no artigo 140 da Lei do Código Penal: 'Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro'. Desta forma, a denúncia foi aceita, pois o anúncio realizado está contrário aos Termos e Condições de Uso do MercadoLivre e foi retirado do ar", informou a empresa, em nota.

A retirada não significa que materiais com críticas à presidente não possam ser vendidos no MercadoLivre. Nesta quarta-feira , havia cerca de 30 anúncios de adesivos de protesto contra a petista ativos.

O adesivo, de 60 por 40 cm, foi produzido para ser utilizado em veículos para que, no momento do abastecimento, a pistola de combustível seja introduzida na vagina da imagem que simula a presidente.

O produto recebeu diversos comentários elogiosos e de apoio. Um deles sugeria que o vendedor produzisse um adesivo semelhante com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de quatro.


A reportagem tentou contato com o vendedor, identificado como Raisa Siqueira e que comercializa produtos pelo MercadoLivre há cinco anos, mas não conseguiu.





Nenhum comentário:

Postar um comentário