sexta-feira, 19 de junho de 2015

Professor grita e vai para cima de aluno na aula; veja o vídeo

G1SP
Foto reprodução G1


Um professor de matemática da Escola Estadual Mizuho Abundância, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, é acusado de agredir verbalmente alunos da sétima série. Um vídeo gravado por um estudante mostra o professor gritando com um aluno de 12 anos, segundo reportagem do SPTV (veja no vídeo acima). Estudantes também relatam agressões como empurrões. O professor nega.

No vídeo, o professor se aproxima de um aluno e grita .“Você é falso, dissimulado, um trouxa mesmo, véio. Ainda sorri porque concorda, porque se tivesse alguma coisa na mente mudaria de postura. Você é um lixo.” O aluno parece responder alguma coisa. É quando o professor, que se chama Carlos, vai para cima dele. “Tá entendendo, tá entendendo? Chama teu pai, tua mãe. Não sou parente teu.”

Veja o vídeo clicando AQUI

O professor então sai da sala. O aluno com quem o professor gritava está na sétima série. Ele contou que estava encostado em um armário e isso provocava barulho. “Aí do nada ele chega todo bravo, chega no meu ouvido e fala: ‘Eu to com uma vontade de te dar um empurrão tão forte para deslocar seu braço.”

“Você não entende a lição. Você vai lá tirar suas dúvidas aí ele fala: ‘Isso aí não entra na sua cabeça, você não aprende nada”, disse o menino.

Depois de ver o vídeo, a mãe do aluno agredido procurou a direção da escola para denunciar o caso. “A gente dá uma educação o máximo que a gente pode pra ele, então a gente não quer ninguém falando com ele assim, gritando, porque ele é uma criança”, disse a mãe, que não quis se identificar.

Curta a página do Facebook AQUI ou siga o Twitter AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias.

A agressão verbal aconteceu há duas semanas. A escola, que tem 670 alunos nos ensinos fundamental e médio. Os alunos contam que não é a primeira vez que o professor perdeu a paciência dentro da sala de aula.

Um aluno da sexta série diz que o professor também gritou com ele e foi além. “Ele me empurrou com o ombro assim. Ele é alto, ‘bombado’, ele me empurrou forte. Eu bati meu braço e joelho na cadeira.”

Professor se justifica

A reportagem do SPTV conversou com o professor, que se chama Carlos. Ele disse que “houve um desentendimento em sala de aula, só isso.” “Todo mundo tem o seu momento de nervoso, as agressões são nervosas e acontece isso.”, afirmou. “Todo professor tem um momento de estresse, como tem os alunos agredindo o professor e tudo mais, como a gente vê na mídia, né? Então acontece de a gente ter um estresse, um nervoso, a sala irritada. Acontece, eu vou me justificar depois?” Ele negou que não tenha paciência para explicar o conteúdo. “Eu dou aulas de reforço.”

Questionado sobre os relatos de que ele teria empurrado alunos, o professor afirmou: “Nunca teve isso, não machucou e nem empurrei. A gente tem a nossa discussão, os alunos acabam ficando irritados, a gente também, mas todo mundo tem o seu momento de estresse, mas nada a ver.”

A dirigente regional de ensino, Suzana Dechcehi de Oliveira, afirmou que o caso será investigado. “Vamos ouvir o professor, alunos e outras pessoas que participam. Vamos ver o que aconteceu para poder tomarmos as atitudes necessárias”, afirmou. A dirigente de ensino disse que o professor pode ser advertido ou até mesmo demitido.






Nenhum comentário:

Postar um comentário