terça-feira, 23 de junho de 2015

Em operação, suspeito de assassinar e esquartejar casal é preso no interior da PB

Portal Correio
Foto reprodução WhatsApp




Segundo informações do 4º Batalhão da Polícia Militar, por volta das 5h populares acionaram uma equipe da PM relatando ter encontrado pedaços de corpos no portão de uma residência.

A Polícia Civil e Militar realizaram uma operação nesta terça-feira (24) para capturar o suspeito de assassinar e esquartejar um casal dentro de uma casa na cidade de Guarabira, no Brejo paraibano, a 98 km de João Pessoa. Paulo Roberto Rodrigues dos Santos, de 23 anos, foi preso em flagrante seis horas após pedaços dos corpos terem sido encontrados pela polícia local.

De acordo com o delegado seccional do Brejo, Walber Virgolino, o suspeito, provavelmente, agiu só e utilizou uma faca-peixeira e uma machadinha para executar a chacina. Ainda segundo ele, o suspeito é marchante, esteve com o casal antes do crime e consumiu bebidas alcoólicas com eles com o objetivo de diminuir a chance de defesa das vítimas.

Curta a página do Facebook AQUI ou siga o Twitter AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias.

O suspeito tem envolvimento com o tráfico de drogas. Segundo a polícia, a motivação do crime teria sido a negativa do casal em guardar na casa drogas do traficante que queria despistar as ações da polícia.

A polícia não descarta a participação de outras pessoas no crime. Uma faca utilizada na chacina foi apreendida. O caso é tratado como latrocínio, porque de acordo com a Polícia Civil, com o suspeito foi encontrado R$ 300 que deveriam pertencer às vítimas.

O crime

Partes de corpos de Severino Vieira e de sua esposa foram achados dentro de uma casa no conjunto Lucas Porpino manhã desta terça-feira. Segundo a Polícia Civil, membros das vítimas estavam esquartejados espalhados pela residência. 

Segundo informações do 4º Batalhão da Polícia Militar, por volta das 5h populares acionaram uma equipe da PM relatando ter encontrado pedaços de corpos no portão de uma residência. O irmão de uma das vítimas passava pelo local e confundiu a cabeça humana com uma de boneco.

No local, os policiais constataram que as paredes do imóvel estavam sujas com sangue. Segundo o delegado seccional do Brejo, Walber Virgolino, o casal era alcoólatra e usuário de drogas. “Eles faziam apenas consumir drogas e beber. Não se envolviam em confusão”, falou. Os moradores informaram que não ouviram brigas durante a madrugada.





Nenhum comentário:

Postar um comentário