quinta-feira, 7 de maio de 2015

Suposto OVNI é filmado na BR 230, entre Campina Grande e Soledade; Veja o vídeo

Possível óvni estava estático no céu
Portal Correio
Foto reprodução Portal Correio




Vídeo que flagrou a possível aparição teria sido filmado no feriadão de 1º de maio deste ano, entre as cidades de Soledade e Campina Grande. Forças Armadas, especialistas e meteorologistas desconhecem o que pode estar na imagem gravada.

Um vídeo divulgado no domingo (3) através do Youtube, registra o momento de aparição de um suposto Objeto Voador Não Identificado (Ovni) e foi atribuído a um trecho da BR-230 entre as cidades de Campina Grande e Soledade, no Agreste paraibano, a cerca de 200 km de João Pessoa. A gravação do vídeo teria ocorrido no fim da tarde do sábado (2). Os relatos partem de internautas nas redes sociais. Veja o vídeo abaixo.

Na gravação de apenas 15 segundos, feita de dentro de um carro em movimento, é possível perceber algo parecido com um objeto luminoso estático no céu, durante um fim de tarde, de cor clara e formato ligeiramente oval, meio achatado.

A Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa) disse que não tem equipamentos como balões meteorológicos, por exemplo, usados para acompanhar as mudanças no tempo, e disse que monitoramentos feitos dessa forma podem ocorrer por meio do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), em Recife (PE).

Segundo o meteorologista do Inmet, Ednaldo Correa, a possibilidade do objeto identificado por internautas no vídeo ser um balão meteorológico é pequena.

“O Inmet faz lançamentos de balões meteorológicos para realizar sondagens na atmosfera. Não tenho conhecimento de que este trabalho seja realizado na região onde o fato teria ocorrido e também sei que um balão não teria estrutura suficiente para percorrer uma distância longa, por exemplo, sendo lançado em Recife para chegar à Paraíba. Ele com certeza iria estourar no percurso”, disse Ednaldo Correa.

O geógrafo e professor Erivaldo Sousa, que também é entusiasta do fenômeno óvni na Paraíba, informou que a curta duração do vídeo, a falta de conhecimento da posição do Sol e a possível ilusão provocada pelas nuvens podem “pregar peças”.

Curta a página do Facebook AQUI ou siga o Twitter AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias.

“Fica difícil dizermos alguma coisa porque o vídeo é pequeno. Teríamos que saber qual o posicionamento do sol, que as vezes forma um ponto luminoso sobre camadas de nuvens, o local exato do fenômeno e, se fosse possível, a coordenada de onde o carro estava para sabermos as reais condições climáticas. As camadas de nuvens pregam muitas surpresas sobre a questão meteorológica", disse o professor.

Mesmo com as condições não sendo boas para uma análise criteriosa, o professor não descarta um possível avistamento de um objeto não identificado e classificou a região como sendo uma das mais relatadas em casos de óvnis na Paraíba.

“Mesmo com essas dúvidas sobre o vídeo, não podemos esquecer que aquela região, assim como as áreas de Guarabira, Patos e Princesa Isabel, possuem relatos incontáveis de fenômenos no céu, que muitas vezes não têm nenhuma explicação. São luzes pairando no ar e casos de outras em formação. Seria muito precipitado tirarmos uma conclusão agora”, finalizou o professor.

Durante análise do vídeo, o astrônomo Marcelo Zurita, contou que o vídeo pode ter capturado um fenômeno atmosférico que refletiu a luz do sol.

“Meu palpite é de que o vídeo tenha registrado um fenômeno atmosférico, onde um buraco nas nuvens deixou passar ou refletiu uma parte da luz do sol. Em um dia fechado como era aquele (do vídeo), quando isso acontece, a luz que passa por esse buraco se destaca em relação à luminosidade ambiente”, falou Marcelo.

A Aeronáutica informou por meio da assessoria de comunicação, que não tem conhecimento do caso e que não recebeu nenhum registro de pilotos de aviões ou dos aeroportos locais com informações de objetos desconhecidos no céu do estado, entre 30 de abril e 5 de maio deste ano, intervalo de tempo em que a gravação pode ter sido feita.









Nenhum comentário:

Postar um comentário