sexta-feira, 29 de maio de 2015

Menores estupram, cortam, furam e jogam de penhasco quatro adolescentes


Veja
Foto reprodução Cidade Verde 



“Foi um crime muito bárbaro e cruel. Eles cortaram os pulsos das meninas, furaram mamilos e olhos e depois ainda as arremessaram de cima de um morro”.

A declaração, dada ao G1, é do delegado da Polícia Civil de Castelo do Piauí, Laércio Evangelista, sobre o crime contra quatro meninas adolescentes ocorrido na noite da quarta-feira.

Cinco homens participaram. Quatro deles, todos menores de idade, já foram apreendidos.

Segundo o delegado, eles são conhecidos na cidade e – oh, surpresa! – já possuem diversas passagens pela polícia.

Curta a página do Facebook AQUI ou siga o Twitter AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias.

“Ainda não temos como precisar qual o instrumento usado nas agressões. Pode ter sido paus, pedras ou só socos. Há possibilidade de elas terem sido arrastadas antes de serem jogadas ou que tenham sido agredidas em um outro local e depois jogadas. Seguramente as meninas sofreram muito nas mãos dos suspeitos”, explicou o diretor do IML, Antônio Nunes.

Material genético foi encontrado nas unhas das garotas, o que para ele indica que as vítimas lutaram com os agressores.

“O estado em que essas meninas chegaram aqui nos assustou bastante. Todas foram vítimas de muitas lesões. Uma delas ainda está na UTI porque teve traumatismo craniano. Uma das meninas chegou a ficar com a face desfigurada”, relatou o diretor do Hospital de Urgência de Teresina, Gilberto Albuquerque.

Enquanto o Congresso discute reforma política, a população é violentada, estuprada, furada, cortada, arrastada, arremessada, queimada, roubada e até morta pelos inimputáveis de Maria do Rosário, Siro Darlan, Marcelo Freixo, Luciana Genro, Chico Buarque e companhia bem escoltada, que ainda posam de defensores das mulheres.

Diariamente, essa gente joga o Brasil do penhasco.






Nenhum comentário:

Postar um comentário