sexta-feira, 1 de maio de 2015

Há exatos 21 anos morria o piloto brasileiro Ayrton Senna

Ayrton Senna

Tricampeão mundial de Fórmula 1 teve sua carreira interrompida no GP de Ímola, na Itália.

O esporte ficou mais triste há exatos 21 anos. Ayrton Senna morreu no fatídico 1º de maio de 1994, depois do acidente na sétima volta do GP de Ímola, na Itália. Um dos maiores nomes do esporte, tricampeão mundial de Fórmula 1, herói nacional, o ex-piloto conta até hoje com fãs espalhados pelos quatro cantos do planeta.

Ayrton Senna teve sua carreira abruptamente interrompida na curva Tamburello, no GP de Ímola, em 1º de maio de 1994. O piloto recém-contratado pela Williams tentava tirar o melhor de um carro que nasceu errado no perigoso circuito italiano. Não deu outra. O brasileiro perdeu a direção na sétima volta e se chocou violentamente contra o muro. O trágico acidente marcou mesmo os que não gostavam de Fórmula 1 e parou o Brasil.

Aquele fim de semana já não havia começado nada bem para a Fórmula 1. Rubens Barrichello escapou em uma curva e se chocou violentamente contra o muro. Como se não bastasse, o austríaco Roland Ratzenberger morreu ainda nos treinos livres.  O mundo do automobilismo questionava a segurança da Fórmula 1. Ayrton Senna não escondia sua aflição e naquele fim de semana foi visto inúmeras vezes conversando com o médico-chefe da categoria Sid Watkins.

Curta a página do Facebook AQUI ou siga o Twitter AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias. 

No ano passado, Ayrton Senna foi eleito o maior piloto da história da Fórmula 1 pelo canal britânico BBC. O redator-chefe de automobilismo da BBC de Londres, Andrew Boston, associou o nome de Ayrton a um exemplo de profissional corajoso e que buscava a todo custo superar seus limites. Senna também teve sua tragetória reconhecida pela McLaren, como melhor piloto da história da equipe.





Nenhum comentário:

Postar um comentário