segunda-feira, 30 de março de 2015

Situação crítica: Açude de Boqueirão está com apenas 20% de sua capacidade


Paraíba
Foto reprodução Paraíba



Dados da Agência Nacional de Águas (ANA) apontam que a situação do açude Epitácio Pessoa, que abastece a cidade de Campina Grande - PB, São Vicente do Seridó - PB, Soledade - PB, Juazeirinho - PB, Olivedos - PB, Cubati- PB, Pedra Lavrada - PB, Sossego - PB e outros municípios da região da Borborema, está com o nível crítico, com risco iminente de colapso. Esse foi o principal foco dos debates da manhã desta segunda-feira (30), durante a audiência pública promovida pela Frente Parlamentar da Água. Realizada na Câmara Municipal de Campina Grande, a audiência teve a participação de 11 deputados, entre os quais o presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino, que junto com Jeová Campos, presidente da Frente, conduziu os trabalhos.

O açude que abastece Campina Grande, lembra o deputado Jeová Campos, foi construído na época do presidente Juscelino_Kubitschek e não mais atende a demanda da região. “De lá para cá  a cidade cresceu, a população aumentou mais de quatro vezes, o ritmo da construção civil só evoluiu, a frota de carros aumentou e o consumo de água acompanhou esse crescimento, enquanto que o açude permaneceu com a mesma capacidade. Isso tudo reflete na atual situação crítica do reservatório”, destaca o presidente da Frente.

Para Jeová, demandas como essa que requerem urgência, precisam ser encaradas como prioritárias pelos governos.  “É preciso fazer algo para que se evite um colapso total e, neste aspecto, a população também pode e deve fazer a sua parte, usando com racionalidade a água e evitando o desperdício”, destaca o parlamentar que já sentiu na pele, ao longo de sua vida, os efeitos da escassez de água ou a ausência completa dela.

Curta a página do Facebook AQUI ou siga o Twitter AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias.

 “Não precisa vivenciar a seca para saber como ela compromete a qualidade de vida das pessoas, dos animais, da plantação, mas, quem, vivenciou isso, como eu, não esquece jamais o gosto de água barrenta, do feijão cozinhado neste tipo de água”, se emociona o parlamentar, que idealizou a criação da Frente Parlamentar da Água para que ela fosse um instrumento não apenas de levantar, mas buscar soluções para essa problemática que envolve esse recurso finito da natureza.

Em relação a atuação da Frente, Jeová disse estar muito contente com os resultados alcançados até agora. “Muito me alegra a credibilidade que está tendo esse trabalho da Frente, que vem tratando o tema água de forma tão responsável, olhando para o futuro na perspectiva de debater os problemas que atingem a população que sofre com a falta de água até para necessidades básicas do dia a dia, de forma apartidária, e que tem recebido o apoio de todos os deputados que tem esse mesmo entendimento que a questão da água é universal e interessa a todos”, destacou o deputado. Ele lembra que nos próximos dias 09 e 17 de abril, haverá audiências com a ANA e Ministério da Integração, respectivamente, onde os levantamentos feitos pela Frente serão colocados em debate, na busca de uma solução a curto e médio prazo.

Além de Adriano Galdino e Jeová Campos, participaram da audiência em Campina Grande os deputados Tovar Correia Lima, Bruno Cunha Lima, Renato Gadelha, Janduhy Carneiro, Manoel Ludgério, Jutahy Menezes, João Gonçalves e Zé Paulo e Inácio Falcão,  vereadores da cidade, representantes da ANA, Cagepa e outras autoridades ligadas ao tema debatido.






Nenhum comentário:

Postar um comentário