terça-feira, 31 de março de 2015

Seridó paraibano: Comerciante diz que filho que tentou matá-lo sofria de depressão


Renato Diniz
Foto reprodução Renato Diniz


Homem ainda matou um funcionário do bar de seu pai e depois se suicidou.
O comerciante Aílton de Macedo Pereira, de 61 anos, está internado na Ala Amarela do Hospital de Trauma de Campina Grande - PB e não corre risco de morte.

Na tarde desta segunda-feira 30, ele foi vítima de quatro tiros de revólver desferidos pelo próprio filho, Alexsandro da Silva Pereira, de 32 anos.

Antes, Alexsandro matou com um disparo de arama de fogo, Amilton Cordeiro dos Santos, de 33 anos, funcionário do bar do pai dele, e em seguida cometeu suicídio.

A tragédia ocorreu dentro do estabelecimento localizado em uma Praça no Centro de Pedra Lavrada, no Seridó Oriental paraibano.

Curta a página do Facebook AQUI ou siga o Twitter AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias.

Na manhã desta terça-feira (31), Aílton conversou com a reportagem da Patrulha da Cidade da TV Borborema e detalhou o crime.

“Eu estava deitado e só ouvi barulho de tiros. A confusão já estava ocorrendo com o menino que trabalha comigo. De repente meu filho veio para cima de mim e eu ainda tentei tomar a arma, mas ele já foi disparando e eu não tive mais forças. Depois ele disse que ia se matar e atirou na cabeça” - Disse Ailton.

O comerciante afirmou que não tinha desavenças com o filho, mas informou que Alexsandro vinha sofrendo de depressão.

“Ele ficava muito só. Estava estranho, muito calado. Eu não tinha desavenças com ele”.





Nenhum comentário:

Postar um comentário