quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Seridó paraibano: Mãe é agredida e jogada em cisterna ao livrar filha de ser estuprada pelo avô

Francisco Sousa foi preso pela PC

Francisco Sousa, 64 anos, que é suspeito do crime, foi preso em flagrante por uma equipe do Grupo Tático Especial (GTE) da Polícia Civil de Patos - PB.

Uma mulher de 33 anos foi jogada dentro de uma cisterna ao salvar a filha de 12 anos de ser estuprada pelo avô. O crime ocorreu nessa quarta-feira (4), na zona rural da cidade de Várzea, no Seridó Ocidental paraibano, a 275 km de João Pessoa. Francisco Sousa, 64 anos, que é suspeito do crime, foi preso em flagrante por uma equipe do Grupo Tático Especial (GTE) da Polícia Civil de Patos.

De acordo com o delegado Sylvio Rabello, titular da Seccional de Patos, profissionais do Conselho Tutelar e do Centro de Referência em Educação Infantil (Creis) faziam visitas na localidade quando encontraram a menor com arranhões no pescoço e questionaram sobre as marcas de agressões.

“A garota disse que os arranhões foram feitos pelo avô quando ele tentava estuprá-la. Assustados, o pessoal do Conselho e do Creis trouxe a menina até a delegacia de Patos. Colhi o depoimento da garota e da mãe, que confirmaram o crime e narraram como tudo aconteceu. Essa não seria a primeira vez que o homem tentou estuprar a neta. Foi desesperador!”, falou o delegado.

Curta a página do Facebook AQUI ou siga o Twitter AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias. 

Ainda de acordo Rabello, a mãe da menina ao presenciar a cena foi defender a filha, mas também foi agredida. “A mulher relatou que o pai a jogou dentro de uma cisterna, que fica no fundo da casa onde moram. Ela foi resgatada do local com a ajuda de parentes e amigos. As pessoas ainda tentaram segurar o acusado para não fugir. A mãe contou que ficou desesperada ao ver o pai dela tentar estuprar a própria neta”, disse.

Francisco Sousa foi autuado pelo crime de estupro de vulnerável e levado nesta quinta-feira (5) para a Cadeia Pública de Santa Luzia, no Cariri do estado. A garota vai passar por tratamento psicológico.






Portal Correio
Foto:  Sylvio Rabello

Nenhum comentário:

Postar um comentário