quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Homens são presos suspeitos de matar sargento da PM no interior da PB; outros quatro estão foragidos

Sargento foi morto dentro de sítio onde morava

Motocicleta e uma caminhonete D20 que teriam sido usadas pelo grupo no crime foram apreendidas.
Dois homens foram presos na tarde dessa terça-feira (17) suspeitos de participar do assassinato do sargento da Polícia Militar Pedro Marques da Silva Neto, de 49 anos. Eles foram levados para a Cadeia Pública de Conceição. Uma motocicleta e uma caminhonete D20 que teriam sido usadas pelo grupo para chegar até o sítio do sargento foram apreendidas.

O sargento Da Silva foi morto na manhã dessa terça em um sítio da cidade de Ibiara (Sertão do estado, a 452 km de João Pessoa). A polícia aponta outros quatro homens como cúmplices do crime, mas eles permanecem foragidos. 

De acordo com a polícia, um dos suspeitos usava parte do terreno do sargento para criar gado. A suspeita é de que o crime tenha sido motivado por uma briga entre proprietário e inquilino.  Pelo menos três dos seis suspeitos são da mesma família.

Curta a página do Facebook AQUI ou siga o Twitter AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias.   
O crime 

De acordo com informações da Companhia de Polícia da cidade de Conceição, que é responsável pelo policiamento das cidades de Ibiara e Diamante, a polícia recebeu denúncias de que o sargento havia sido encontrado morto na manhã dessa terça-feira (17) no sítio Malhadas, onde residia com a família.
A propriedade está localizada na rodovia PB-306, que dá acesso ao município de Santana de Mangueira. Os familiares do sargento não souberam informar o que pode ter motivado o crime, nem quem pode ter autuado os disparos. O policial estava de folga nesta terça-feira. Seu último plantão foi cumprido no domingo (15).
O sargento Pedro Marques da Silva Neto era comandante do Destacamento da Polícia Militar da cidade de Diamante (a 450 km de João Pessoa).  







Portal Correio
Foto reprodução Portal Correio 

Nenhum comentário:

Postar um comentário