quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Paraíba tem 190 cidades em estado de emergência e governo adota medidas para amenizar estiagem



Nos últimos anos, a seca tem castigado o Nordeste. A região concentra nove em cada dez municípios do país que estão com decretos de situação de emergência em vigor atualmente, segundo a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil. Dentro dessa realidade de estiagem a Paraíba se destaca no combate ao desperdício de água, sendo o estado do Nordeste onde se mais se atua na contenção ao desperdício de água.

Em toda a região, cerca de 15,8 milhões de pessoas sofrem com os efeitos da estiagem que, segundo meteorologistas, começou em 2012 e já no ano seguinte foi considerada a pior dos últimos 50 anos pela Organização Meteorológica Mundial.

A situação tende a se agravar nos próximos meses. Até abril, as chuvas na região devem ficar abaixo da média histórica, segundo relatório divulgado esta semana pelo Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Em maio, já deve ter início a estação seca, com reservatórios quase sem água.

Curta a página do Facebook AQUI ou siga o Twitter AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias.

Na Paraíba, cerca de 190 municípios paraibanos, estão em estado de emergência devido à seca. A Situação de Emergência é válida para os municípios afetados pela escassez ou falta de chuva, o que impede a recarga dos mananciais. Com o decreto, o governo estadual é autorizado a abrir crédito extraordinário para atender às necessidades da população afetada.

A Região Metropolitana de João Pessoa ainda tem uma reserva hídrica suficiente para abastecer a população por até 30 anos mesmo com o seu crescimento populacional e estrutural, segundo informou o secretário de Estado de Recursos Hídricos, do Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, João Azevedo. No entanto, a situação nas regiões do Sertão, continua crítica.

Para enfrentar a situação de seca que atinge 190 cidades que estão em situação de emergência, várias ações estão sendo feitas. Uma delas é a perfuração de poços. A Companhia de Desenvolvimento de Recursos Minerais na Paraíba (CDRM) perfurou nos últimos quatro anos 1.180 poços que resultou em 60% positivos (708). Uma queda de 15% se comparado ao início da estiagem.

O Estado também apresentou queda de três pontos percentuais no desperdício em comparação ao ano anterior, já que em 2012, havia registrado 39,3% em perdas de água, segundo o SNIS.

De acordo com o diretor Administrativo e Financeiro da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), Jorge Gurgel de Souza, a melhoria é resultado dos investimentos massivos do Governo do Estado nos últimos anos. “É prioridade do governador Ricardo Coutinho otimizar cada vez mais o abastecimento e a garantia hídrica da população. Por isso, desde 2011, intensificamos as fiscalizações para combater o uso irracional da água tratada”, explicou.

Segundo ele, entre outras medidas, a Cagepa substituiu 309 mil hidrômetros, e adquiriu 120 mil novos equipamentos para serem instalados este ano, além de ter reduzido a quantidade de vazamentos. “Estamos reaproveitando a água de lavagem dos filtros para retornar para o sistema, evitando o desperdício, entre outras medidas”, observou.




PB Agora
Foto reprodução PB Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário