sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Laudo preliminar do IPC aponta que criança não foi vítima de violência; Mãe continua detida


O delegado Gustavo Carletto, que investiga a morte do bebê suspeita de ter sido espancando até a morte pela própria mãe, uma adolescente de apenas 15 anos de idade, disse que o laudo preliminar do Instituto de Polícia Científica (IPC) não visualizou nenhuma marca no corpo da criança que comprove agressão física.
Carletto disse que essa mesma impressão ele teve quando esteve na casa da vítima no Bairro dos Novais, em João Pessoa. O delegado deixou claro que a parte investigatória que cabe a polícia foi encerrada e que a decisão compete agora ao Ministério Público.
Ele disse que as informações que chegaram ao seu conhecimento são que a adolescente, mãe da criança, será internada e passará por um tratamento psicológico.

Curta a página do Facebook AQUI ou siga o Twitter AQUI do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias.
Ainda segundo o delegado, a criança foi sepultada, mas não se sabe o local do sepultamento, inclusive há informações de que a mãe não participou do enterro da filha.
Carletto garantiu que adolescente vai continuar detida e na tarde desta sexta-feira ela deixou a delegacia para ser ouvida pela promotora da Infância e da Juventude, Soraya Escorel.
Com relação as denúncias de que a mãe da criança era usuária de drogas, o delegado afirmou que nada disso ficou comprovado durante as investigações.







Paraíba
Foto reprodução Paraíba

Nenhum comentário:

Postar um comentário