segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Boletos com cobranças falsas são entregues na Paraíba; polícia já alertou sobre caso

Empresas estão recebendo boletos fraudulentos na Paraíba
Denúncia partiu do empresário Rayner Holmes que divulgou nas redes sociais fotos das cartas recebidas por ele. Boleto pede a cobrança de R$ 149 pelo registro de domínio dos sites das empresas

Um empresário paraibano usou as redes sociais para denunciar o recebimento de supostos boletos bancários fraudulentos, emitidos pela empresa Registros e Marcas, cobrando a quantia de R$ 149 pelo registro do domínio de sites. A Polícia Civil da Paraíba já alertou sobre casos como esse.

A denúncia partiu do empresário Rayner Holmes que divulgou no Instagram fotos das cartas recebidas por ele. Segundo Rayner, o recebimento dos boletos ocorre há cerca de seis meses. “Recebo este tipo de cobrança há mais ou menos seis meses. Esse golpe vem de outro estado e tenta pegar as empresas que não costumam dar atenção ao conteúdo, já que as cartas são endereçadas diretamente ao setor financeiro delas, que se não olharem o conteúdo, realizam o pagamento e caem na fraude”, afirmou.

Curta a página do Facebook ou siga o Twitter do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias. 
De acordo com Rayner, as empresas devem ficar atentas às cartas que recebem solicitando o pagamento de supostos serviços realizados ou cobranças de registros de marcas. “Se o pagamento for feito, a empresa vai encontrar dificuldades em reaver o dinheiro, já que nas letras menores da correspondência tem a informação de que o pagamento é opcional e facultativo, ou seja, ela pode se defender na justiça alegando que quem pagou, pagou porque quis. Qualquer carta recebida deve ser encaminhada ao setor de comunicação ou marketing das empresas para verificar a legalidade da cobrança”, concluiu.
Segundo o delegado de Defraudações da Polícia Civil da Paraíba, Lucas Sá, nenhuma denúncia formal foi realizada até esta segunda-feira (15) quanto à aplicação do suposto golpe. “Até o momento não recebemos nenhuma denúncia sobre esses casos. Caso venhamos a receber, vamos verificar a procedência da empresa e, se for de outro estado, teremos que repassar o caso para a delegacia especializada local”, disse.





Portal Correio
Fotos reprodução Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário