sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Tragédia: Três irmãos de 4, 6 e 14 anos morreram eletrocutados em cerca eletrizada

Igor, Vinícius e Schaiani morrem eletrocutados na quinta (6) (Foto: Reprodução/Facebook)


Acidente ocorreu enquanto brincavam de bola no quintal de casa.

A madrugada e a manhã desta sexta-feira (7) foram marcadas pela dor do casal que perdeu os três únicos filhos eletrecutados em um acidente na própria casa em Petrolândia, na região do Vale do Itajaí, Santa Catarina. Igor Medeiros, de 4 anos, Vinícius, 6, e Schaiani, 14, morreram no início da noite de quinta (6) ao encostarem em uma cerca eletrificada por um fio desencapado. Cerca de 40 amigos e familiares compareceram ao velório na Igreja Evangélica da comunidade de Rio Antinha, interior do município. A família preferiu não se pronunciar sobre o caso.

De acordo com o bombeiro Jorge Mancila, que atendeu a ocorrência, o pai das crianças disse que o fio que causou o acidente corria paralelo aos arames da cerca, separado por uma ripa de madeira, e fornecia energia para a bomba de um poço artesiano.  A divisória cedeu e um ponto de dois centímetros desencapado encostou no metal. Os bombeiros calculam que a energia de 220 volts se espalhou para toda a grade.

Irmãos de 4, 6 e 14 anos morrem eletrocutados na cidade de Petrolândia, em SC (Foto: Reprodução/RBS TV)
Pais perderam os três únicos filhos
(Foto: Reprodução/RBS TV)

A suspeita é que Igor, de 4 anos, tenha ido buscar uma bola, perto da cerca, e tenha encostado no fio de metal. O irmão Vinícius, 6, teria tentado socorrê-lo, mas também foi eletrocutado. O mesmo teria ocorrido com a irmã, Schaiani, 14. Os corpos dos dois meninos estavam de um lado da cerca e o da menina, do outro. Os três morreram no local.

Curta o Facebook do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias. Clique AQUI 

Segundo os bombeiros, o ponto onde teria ocorrido o acidente ficava a mais de 20 metros do local onde o fio desencapado encostou na cerca. O choque foi a menos de 6 metros da casa da família, que fica em Pinhal, Zona Rural de Petrolândia. A primeira a encontrar as crianças sem vida foi a avó materna, por volta das 18h. Abalada, chamou o marido e depois os pais dos menores.

Os corpos das crianças foram levados para dentro da casa. Os bombeiros de Ituporanga chegaram ao local às 18h58. Eles tentaram realizar o procedimento de reanimação cardíaca, sem sucesso. A Polícia Civil, Militar e Instituto Médico Legal (IML) também foram ao local.

Fio desencapado acabou eletrizando toda a cerca do sítio da família. (Foto: Douglas Márcio/RBS TV)
Fio desencapado acabou eletrizando toda a cerca

do sítio da família (Foto: Douglas Márcio/RBS TV)

Os corpos foram liberados às 3h30 do IML de Rio do Sul e encaminhados para a igreja. A família preferiu não se pronunciar sobre o caso. O enterro será a partir 17h no cemitério da cidade.

Investigação 

As Polícias Civil de Petrôlandia e de Ituporanga ficarão responsáveis pela investigação do caso. Segundo o delegado Paulo Cesar França, a partir desta sexta serão ouvidos vizinhos e familiares das crianças. Uma perícia inicial foi feita na noite de quinta no sítio da família.

"Há uma situação de relapso culposo, pela família não ter o conhecimento do fio desencapado sobre a cerca e o perigo que poderia causar", relatou. Segundo ele, a parte desencapada do fio já possuia remendos de fita isolante. Entretanto o delegado não acredita em indiciamento neste primeiro momento. 

Luto na cidade

A primeira dama do Petrolândia, Áurea Longen, confirmou que o prefeito do município, Joel Longen, decretou luto simbólico na cidade nesta sexta-feira.  As aulas no Centro de Educação Infantil Pingo de Gente, onde os meninos estudavam, e na Escola Estadual Hermes Fontes, onde a adolescente estudava, foram canceladas nesta sexta e retornam na segunda (10).








G1 SC

Foto reprodução Facebook/G1 SC 

Nenhum comentário:

Postar um comentário