segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Seu Lunga é sepultado com direito a uma chuva de pétalas de rosas


O corpo de Joaquim dos Santos Rodrigues, o Seu Lunga que morreu aos 87 anos, foi sepultado agora há pouco com direito a uma chuva de pétalas de rosas a partir do helicóptero do Grupo Anjo da Guarda. A aeronave surgiu de repente no momento em que o cortejo fúnebre saía do centro de velório surpreendendo parentes e amigos que não escondiam a emoção. Antes, o Padre Gonçalves tinha celebrado missa de corpo presente seguida de homenagens.

No discurso que fez em nome da família, o radialista Demontier Tenório lembrou a tradição panegirista de Seu Lunga e considerou que seria uma “indelicadeza” vê-lo sendo sepultado sem uma saudação póstuma a exemplo do que o mesmo costumava fazer nos sepultamentos de parentes. O também radialista e ex-vereador Aguinaldo Carlos de Souza falou sobre o caráter de Seu Lunga e fez questão de destacar a importância que teve para a cultura de Juazeiro.

Por fim, o artista Galvão, com seu fole de 8 baixos, cantou a música “Beata Mocinha” de Luiz Gonzaga após citar Seu Lunga como fervoroso devoto que era do Padre Cícero. Às 16h30min o cortejo partiu na direção do Cemitério do Socorro, onde muita gente aguardava para prestar as últimas homenagens, dentre as quais o prefeito interino, Luiz Ivan Bezerra.

Curta o Facebook do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias. Clique AQUI

O clima de consertanação voltou a tomar conta de parentes e amigos no momento em que o caixão era colocado no jazigo da família. A viúva Carmelita Rodrigues acompanhou todos os passos ao lado de suas dez filhas.

A morte do conhecido comerciante teve repercussão nacional. Desde que o Site Miséria noticiou o ocorrido na manhã de sábado e produziu outras matérias subseqüentes que as mensagens de condolências de todo o país não param de chegar. Para Wilmar Vieira, de João Pessoa (PB), Juazeiro perdeu seu mais folclórico personagem. Já Iillydio Esmeraldo lembrou a última conversa com Seu Lunga quando esse questionava o fato de muita gente ir ao seu estabelecimento conhecê-lo. “Se eu tivesse três cabeças, oito braços e dez pés... aí sim, mas sou normal”, disse na época de acordo com o juazeirense Iillydio.

Do Rio de Janeiro, Robert Viana disse de seu orgulho em ter batido uma foto ao lado dele. “Juazeiro perdeu um dos seus ícones. Homem verdadeiro, muito honesto e de paz”, acrescentou. No Google, Seu Lunga é um dos verbetes mais acessados contribuindo para lançar o nome do município pelo mundo a fora, a exemplo do que ocorre com Padre Cícero. Na internet passa de um milhão o número de postagens sobre ele reunindo mensagens, fotos e vídeos. 

No entendimento do radialista Daniel Walker, era uma grande atração para os turistas que visitam Juazeiro. “Muitos iam até o seu local de trabalho, na Rua Santa Luzia, para posar ao lado do mesmo ou conseguir alguma entrevista”. Tido como o homem mais abusado do mundo ele foi alvo de inúmeras reportagens nos mais diversos jornais do Brasil e motivo de matéria em muitos programas de televisão. Seu nome foi sucesso, também, na literatura de cordel  com centenas de títulos enfocando suas supostas respostas engraçadas.

Seu Lunga não se cansava de refutar a tese de um homem ignorante e até dizia que “se todo mundo fosse ignorante como eu, o mundo seria melhor”. Há alguns meses, ele comentou sobre as menções várias ao seu nome durante a novela Salve Jorge da Rede Globo por meio do ator Francisco Carvalho no papel de Seu Galdino. “Nem conheço e, por causa dessas besteiras é que o povo vem aqui”, resumiu na época. Nas entrelinhas, terminou admitindo que o fluxo na sua sucataria aumentou por conta do personagem global.

 


A viúva Carmelita Rodrigues, acompanhou todos os passou 
do cortejo acompanhado de suas dez filhas







Agência Miséria

Fotos reprodução Agência Miséria 

Nenhum comentário:

Postar um comentário